COLUNISTAS

Idosos têm dia de lazer na feira

Publicado por Redação GMC, Especial Expoingá, 08:29 - 15 de Maio de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/SRM

A solidariedade é uma das marcas registradas da Expoingá e por mais um ano, idosos de diversos asilos e casas de apoio de Maringá foram recebidos com carinho pelas diretoras da Rural Mulher para participarem de um chá da tarde.


O evento está na 17 ª edição e recebe anualmente mais de 300 idosos. Neste ano compareceram dez entidades, “Eles adoram o passeio, Conseguimos ver a felicidade estampada no rosto de cada um. Quando inicia o ano, eles já ficam ansiosos pela Expoingá” relata a fisioterapeuta Rhousilene Felix, do Lar Wajunkai, que atualmente atende 37 pessoas da terceira idade.


O chá também foi marcado por momentos de descontração. Um coro puxado pela presidente da Sociedade Rural de Maringá (SEM), Maria Iraclézia de Araujo, fez com que todos entoassem juntas a música “Beijinho doce”, que marcou época e reacendeu muitas lembranças.


“Tudo aqui foi preparado com muito carinho pelas mãos de cada diretora da Rural Mulher. Um projeto lindo que temos há muitos anos na Expoingá”, disse a presidente da SRM. Em agradecimento, ela ressaltou todo o orgulho que sente em ver o desempenho que existe por parte da SRM para que o projeto se mantenha vivo.


Eliane Muller, presidente da Rural Mulher, agradeceu pela oportunidade de mais uma vez estar presente no evento. “Para nós, é muito importante ver concretizado tamanho feito. Dedicar nosso momento ao próximo faz com que eles se sintam felizes, mas também nos traz muita alegria”, destaca.


De diferentes lares, cada idoso carrega em si muitas histórias, inclusive junto a Expoingá. É o caso de Petronella Langendyk, 77, moradora do Lar dos Velhinhos há quatro anos e que há três participa do evento. “Adoro vir para cá. Quando eu era mais nova, cheguei por diversas vezes a trabalhar aqui. Estar na Expoingá me faz relembrar meus tempos de juventude”, comenta.


Morador do Asilo São Vicente de Paula há nove meses, Izaac Zeferino, 63, participou pela primeira vez do chá e contou que adorou a experiência. “É muito bom ter amigos e estar em um ambiente diferente. Adorei!”, relata.


Para completar à tarde de alegrias, foram expostos na parte externa do Restaurante Central, alguns animais, como: cavalos, novilhos e carneiros, proporcionando àqueles que não puderam passear pela feira, um pouco do ambiente rural encontrado na Expoingá.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo