Fechar

COLUNISTAS

A luta sem fim da palavra

Publicado por Zona Livre, 09:00 - 14 de Dezembro de 2018

Bloco de Imagem

Meu avô Galdino me apresentou ao mundo das letras, com participação direta da Ruth e do Diniz Filho. Lembro do seu incentivo permanente à leitura, com a motivação de alguns cruzeiros a cada palavra nova devidamente dominada no seu significado.


Antes, nos tempos do rádio e dos serões, sem TV, meu pai lia ou contava histórias. Foi ele, com minha mãe, que me fizeram conhecer, ao lado do mano atento e curioso, Monteiro Lobato e o seu Sítio do Picapau Amarelo, o mundo mágico que misturava natureza, gente, bichos e deuses com a mitologia, a história, a matemática, a geografia, numa mistura magistral de palavras.


A professora Helena Cardoso me alfabetizou na pequena e distante General Câmara, Escola Adventista. Comecei a ler e não parei mais.


Também foram nascendo as primeiras redações, os textos e versos. Ao lado do desafio das narrativas nasceu o amor pelos versos. Uma poesia que se apresentou com Bandeira, Quintana, Gília, Nejar e Neruda – e resiste eterna e insistente nos melhores lugares do pensamento.


Sim, chegariam Drummond, Pessoa, Gullar, Cecília, Vinicius, Cora, Leminski, Pignatari, Jaime (de Maringá), Monteiro, Mia Couto e tantos outros.


Os textos no JornalEco, da Economia da UFRGS, do projeto Vivendo a Vida de Lee, os encontros com Mario Quintana e Carlos Nejar, a paixão pelo rádio e pelo jornalismo, desde os tempos do Correio do Povo, da Última Hora e da Zero Hora, foram estradas que me trouxeram ao mundo da multimídia na Cidade Canção.



Sempre escrevi. Não é só uma profissão, é a minha alma e coração, é o que sei de mim, deve ser o que sou.



Já escrevi melhor e as mudanças de rumo têm vindo pautadas de independência liberdade, coisas que talvez só o tempo seja capaz de ir mostrando com mais força e clareza.


Como escreveu Drummond: “Lutar com palavras é a luta mais vã. Entanto lutamos mal rompe a manhã”. Que seja assim. Passo a passo, palavra a palavra, frase a frase meu destino de amar, lutar e viver da palavra.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo