Fechar

Futsal

Eliminado

Com vitória sobre o vice-líder, Grêmio/Seleto cai de pé na Série Prata

Publicado por Chrystian Iglecias, 17:20 - 08 de Setembro de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Fernando Teramatsu

Acabou. O Grêmio/Seleto Maringá está eliminado do Campeonato Paranaense de Futsal - Série Prata. Se engana quem pensa, porém, que a temporada foi um fracasso. O time maringaense se despediu da competição com duas atuações com "A" maiúsculo, diante dos dois favoritos ao título. Após perder no "detalhe" para o Chopinzinho, o Grêmio orgulhou o torcedor ao bater o Coronel Vivida por 4 a 3, na noite deste sábado (7). 


O último capítulo da primeira fase teve um roteiro de cinema. Quando os maringaenses acharam que se classificariam, vieram dois banhos de água fria ao mesmo tempo. Antes da água, porém, veio o fogo. Ainda com 12 minutos por jogar no primeiro tempo, um princípio de curto circuito próximo ao teto do ginásio da AFMM paralisou a partida por mais de meia-hora. O espetáculo, todavia, não podia parar.

Bloco de Imagem

A queda. Foto: Fernando Teramatsu

O jogo


De olho nos outros jogos da rodada, todos simultâneos, o Grêmio/Seleto começou a partida botando pressão no Coronel. No entanto, o "Dèjá Vú" mais corriqueiro e inconveniente para o time da Cidade Canção voltou a dar as caras no início da partida. Jogando melhor, o GEM acabou sofrendo o primeiro gol após falha na marcação.


Sentindo o baque, o time comandado por Marcelinho retomava o domínio da partida, até que o teto do ginásio começou a pegar fogo. Calma, era só um susto. O curto-circuito não foi tão relevante, e o jogo pôde ser reiniciado cerca de 45 minutos depois.


À esta altura, dois dos três resultados que o Grêmio/Seleto precisava, estavam cooperando. O Faxinal perdia por 1 a 0 para o Siqueira Campos e o Mariópolis sofria um 2 a 1 do lanterna CAD Guarapuava. Faltava "apenas" a própria vitória.


Ela viria, mas sem prêmio. Após o reinício do jogo, Régis e Montanha, o segundo em noite inspirada, viraram o placar para o GEM. O intervalo chegava com o resultado favorável, quando, de repente, Mariópolis e Faxinal também viravam seus jogos. Era o fim da esperança de classificação para a segunda fase.

Bloco de Imagem

Montanha foi "o cara" do jogo, mais uma vez. Foto: Fernando Teramatsu

Ainda assim, o time da casa voltou para a etapa final decidido a conquistar uma última vitória diante de seu torcedor. Logo no início, Weslei fez o terceiro em belo chute de fora da área.


O Coronel Vivida, todavia, não compartilhava dos mesmos planos. Quando pareciam mortos, os vice-líderes empataram o jogo em um passe de mágica. Com o 3 a 3 no placar, os visitantes cometeram a quinta falta com 15 minutos restando para o fim da partida.


Um tiro livre direto era questão de tempo. E veio. O escolhido para bater, claro, seria a grande estrela da companhia. Com a braçadeira de capitão na ausência de Lambari, Vampeta estava descansando, mas entrou "só" para bater o tiro livre. Calmo como manda o figurino, o camisa 9 acertou o canto do goleiro e saiu para o abraço. Na comemoração, um "Toiss" à lá Neymar para a galera.


O 4 a 3 permaneceu intacto no placar da AFMM até o apito final do árbitro. Pasmem: talvez tenha sido o resultado ideal.


Confira no vídeo o último gol do GEM nesta Série Prata

* Imagens cedidas pela Rádio Esportes Paraná. Narração de Gabriel Tazinasso, e comentários de Chrystian Iglecias.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo