Fechar

Volei

Contraste

Meninas da Amavolei triunfam, mas Denk perde a primeira por 3 a 0

Publicado por Chrystian Iglecias, 22:44 - 28 de Setembro de 2019

Bloco de Imagem

Sorriso das meninas contrasta com frustração dos rapazes. Foto: FPV

O sábado era de expectativa na Associação da Caixa Econômica Federal de Maringá (APCEF). Com dois jogos marcados para o ginásio e tendo em quadra os "carros-chefe" do voleibol maringaense, a promessa era de muita emoção. Foi o que aconteceu.


A expectativa maior era para ver o levantador Ricardinho, presidente do Denk Maringá Vôlei. Por conta do desfalque do sobrinho Lucas Bermudez, com caxumba, Ricardo teve de ser relacionado para entrar em quadra pela segunda semana seguida. Bom para o torcedor, que pôde viver a nostalgia de prestigiar o maior levantador de todos os tempos em ação outra vez.


Mas antes de acompanhar os rapazes, os amantes de voleibol da Cidade Canção puderam conferir mais uma vitória da Amavolei pelo Paranaense feminino. Atual pentacampeã e franca favorita, a equipe maringaense bateu o Marechal Cândido Rondon por 3 sets a 1 e se manteve na liderança isolada do campeonato. 


"Mais uma vitória importante, aproveitamos bem a folga na tabela e melhoramos o entrosamento", analisou o técnico Juliano Trindade.


Quando o relógio apontava perto das 19h, o frio na barriga aumentou, tanto para o torcedor, quanto para o astro da noite. Próximo ao início da partida, os torcedores podiam acompanhar a preparação do ídolo através da Internet, nos InstaStories.


Quando o jogo começou, porém, o que era festa se tornava preocupação. Pela primeira vez no estadual, o Denk Maringá começava perdendo o primeiro set.


 

Bloco de Imagem

Jogadores do Palmas comemoram em meio ao descrédito dos maringaense. Foto; João Paulo Santos/Resenha Comunicação

O Palmas não estava para brincadeira, e o tom dos outros dois sets foi o mesmo. Os visitantes fecharam em um surpreendente e inesperado 3 a 0, com parciais de 26/24, 25/23 e 25/18. Com o resultado, o Denk perde a liderança para o adversário, mas segue como principal postulante ao título paranaense.


"Hoje nós fomos muito mal. Eles sacaram muito bem e conseguiram pressionar nossa linha de passe o jogo inteiro. Nós não conseguimos, nosso saque não foi efetivo. Foi uma má partida nossa e uma boa partida pra eles. Tiveram méritos e saíram de quadra com uma vitória merecida", afirmou o técnico maringaense, Alessandro Fadul.


Ao final, a partida serviu "apenas" para que o torcedor pudesse matar a saudade de Ricardinho e para que o ex-levantador saciasse a sua falta da bola.

Bloco de Imagem

Ricardinho faz levantamento. Foto: João Paulo Santos/Resenha Comunicação

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo