Fechar

Volei

Salto

Oposta da Amavolei vai jogar a Superliga 2019/20 pelo Flamengo

Publicado por Chrystian Iglecias, 14:15 - 02 de Julho de 2019

Bloco de Imagem

Flamengo dá as boas-vindas a Bia nas redes sociais. Foto: Reprodução/Instagram

A boa temporada da Amavolei na Superliga B 2018/2019 começa a render bons frutos às atletas-destaque da equipe. A oposta Bia Flávio, tricampeã dos Jogos Abertos do Paraná e do Campeonato Paranaense - Divisão Especial pela equipe maringaense, foi anunciada como nova contratação do Flamengo para a próxima temporada. Vice-campeãs da "B", as cariocas retornam à elite do voleibol nacional após 18 anos de ausência.


Aos 20 anos de idade, Bia é vista como uma promessa do vôlei brasileiro. A oposta é paranaense, natural de Lobato (a 60 km de Maringá), e iniciou a carreira jogando pelo Bradesco/Osasco. Defendendo a Amavolei, ela chegou a participar de um Mundial sub-20 pela seleção brasileira, em 2017.


Ao site oficial de sua nova equipe, Bia comentou sobre a sensação de poder disputar a Superliga A pela primeira vez na carreira.



“Estou muito feliz com a oportunidade, ainda mais vestindo a camisa do Flamengo. Estou muito ansiosa pelo início dos treinos”, afirmou.


Bloco de Imagem

Bia ataca bloqueio do Flamengo na semifinal da Superliga B. Foto: Fernando Teramatsu

O treinador da atleta em Maringá, Juliano Trindade, conversou com o portal GMC Online e elogiou a agora ex-comandada.



"A Bia esteve com a gente por quatro ou cinco temporadas, se não me falha a memória. É uma menina muito boa tecnicamente, com uma experiência de jogo muito boa", afirmou Trindade.



Curiosamente, o Flamengo foi quem eliminou a Amavolei na semifinal da Superliga B, em abril deste ano, e jogou um balde de água fria no sonho das maringaenses de conseguir o acesso. Na melhor de três, as rubro-negras fecharam a série sem precisarem de um terceiro jogo.


A última vez que o Flamengo havia disputado a Superliga Feminina A foi na temporada 2000/2001, quando a equipe se sagrou campeã sob a batuta de jogadoras como Leila e Virna.


Em 2005/2006, o clube chegou a participar da competição em parceria com o governo do estado do Rio de Janeiro, emprestando a marca do clube, mas não obteve sucesso.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo