Entretenimento

Neste sábado

Femucic promove 2º Encontro de Bateristas de Maringá

Publicado por Redação GMC, 16:04 - 11 de Junho de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/Femucic/sescpr.com.br

A programação paralela da 41ª edição do Femucic – Mostra de Música Cidade Canção desembarca na Praça Napoleão Moreira da Silva (em frente à loja Pernambucanas), no próximo sábado (15), a partir das 11h30, com a 2ª edição do Encontro de Bateristas de Maringá. O evento foi reeditado devido ao sucesso da primeira edição, que reuniu no local, mais de 40 instrumentistas da cidade e de municípios da região, acompanhados de suas baquetas e baterias.


De acordo com o músico maringaense, Marcelo Arado, um dos idealizadores do encontro, a ideia da iniciativa existe há algum tempo, mas foi viabilizada pela parceria com o Femucic, com a chancela do Sesc e da Prefeitura de Maringá.


“Sou músico há bastante tempo e organizei diversos eventos culturais na cidade, entre eles o Bateria 9 Volts, que reuniu nove bateristas tocando juntos a uma banda e um grupo de capoeira. Depois criei o Clube das Baquetas de Maringá, que hoje soma mais de 80 bateristas da cidade e de municípios da região e foi aí que surgiu a ideia de se criar o encontro de bateristas de Maringá, algo que já havia sido feito em Paranavaí. O evento seria em novembro do ano passado, mas como o Femucic iria completar 40 anos em junho, antecipamos a data”, relembra.


A expectativa dos organizadores é que a segunda edição do encontro ultrapasse os 40 instrumentistas da anterior. “O evento cresceu muito e a ideia é que dobre de tamanho já nesta edição. Teremos várias supressas, desde a parte do aquecimento, a participação de alguns alunos da APAE tocando junto com a gente, além de outros músicos iniciantes e profissionais. A ideia é que cada um possa mostrar a bateria de uma forma diferente. Produzir um espetáculo e não mostrar a técnica em si”, espera Arado.


Os músicos participantes do encontro devem chegar ao local por volta das 9h, para montar o bumbo, a caixa, os tons e o surdo, além do prato de ataque, o de condução e o chimbal. “Cada um leva a sua, monta do jeito que quiser. Essa é a particularidade que a bateria traz, a de ser customizada com mais ou menos peças”, observa Marcelo Arado.


A banda Old Monkeys acompanhará os bateristas, além de músicos convidados e participantes da 41ª edição da Mostra de Música Cidade Canção.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo