Fechar

Entretenimento

Longe de Casa

Homem-Aranha retorna turbinado para enfrentar monstros e hormônios

Publicado por Folhapress, 14:55 - 04 de Julho de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação

"Homem-Aranha: Longe de Casa" é um filme que deve ser mais festejado por aquilo que ele representa do que pela história contada na tela.


Apesar de movimentada e com bastante humor, a nova aventura do herói não tem nenhuma sacada genial no enredo. Até escolhe soluções óbvias demais para arrematar certas situações. Mas, como entretenimento para fãs de super-heróis, está de bom tamanho.


Mais importante é perceber que o filme dá muitas dicas de como o Homem-Aranha representa a grande aposta da Marvel para a próxima década. Mesmo em coprodução com a Sony, o personagem é a ficha mais quente na mão da parceria Marvel e Disney.


Não é por acaso que os estúdios estão na terceira "encarnação" de Peter Parker. Depois de Tobey Maguire, com sucesso, e Andrew Garfield, debaixo de críticas, a figura de Tom Holland parece eficiente para mais uma década de filmes.


Apesar dos 23 anos, o ator convence como adolescente, o que facilitou para a Marvel voltar às origens do personagem: o ambiente de high school. Quando Stan Lee e Steve Ditko criaram a primeira aventura do Aranha, na revista "Amazing Fantasy" de agosto de 1962, Peter Parker era um estudante preocupado com as provas e atrapalhado com as garotas.


"Homem-Aranha: Longe de Casa" reúne alguns clichês de filmes de adolescentes. Há uma excursão da classe. Os professores são bobocas. O mocinho tímido tenta impressionar a garota que ele adora, o plano dá errado e um bonitão avança em cima dela.


Tudo já visto antes, com apenas uma pequena diferença: enquanto tudo isso acontece, o mocinho precisa enfrentar seres monstruosos de outra dimensão que vão destruir a Terra.


Neste que já é o quinto filme de Holland no papel, depois da saga espacial enfrentando Thanos nos dois últimos episódios da franquia dos Vingadores, talvez muita gente esperasse ver o Homem-Aranha mais maduro, um combatente do crime experiente. Mas fica evidente que a intenção dos produtores é retomar um Peter Parker lidando com os hormônios em ebulição.


Completando 12 aparições de Samuel L. Jackson nos filmes do Universo Marvel como o chefão dos super-heróis, Nick Fury convoca o Homem-Aranha para ajudar no combate a quatro criaturas gigantescas que surgem na Terra para dizimar o planeta. Fury já tem um ser superpoderoso na missão, Mysterio (o ótimo Jake Gyllenhaal em momento canastrão).


Muito abalado pela morte de Tony Stark, que além de ser o Homem de Ferro era seu tutor no aprendizado para se tornar um super-herói, Peter Parker tem dúvidas sobre seu potencial para combater o crime. E, para piorar, no momento está mais interessado em conquistar a colega de classe Mary Jane, durante uma excursão de sua turma na escola pela Europa.


A introdução de Mysterio nos filmes do herói é curiosa. Personagem destacado nos gibis, ele é um dos mais ativos integrantes da galeria de vilões recorrentes nas histórias do Homem-Aranha.


Ver Mysterio aparecer lutando para defender a humanidade causa estranheza para os fãs dos quadrinhos. Fica a dúvida: ele é um vilão fingindo ser bonzinho ou esta pode ser mais uma das muitas mudanças que a atual configuração do Homem-Aranha na tela apresenta em relação aos gibis?


No novo filme, em que os personagens secundários parecem ganhar bom espaço para se tornarem mais conhecidos do público, essas alterações ficam bem evidentes.


Na turma da escola, não há sinal de Gwen Stacy, namoradinha de Peter na HQ. A vizinha Mary Jane, que demorou alguns anos para aparecer na cronologia dos gibis e depois até se casou com o herói, agora é uma garota negra ativista que é sua colega de classe.


Flash Thompson, nos quadrinhos desenhado como o loiro fortão, capitão do time de futebol dedicado ao bullying implacável junto a Peter Parker, se transforma no filme em um garoto indiano milionário e egocêntrico.


A mudança mais engraçada e inesperada é Tia May. Nos gibis, uma velhinha tristonha de saúde frágil, que precisa de ajuda constante de Peter. No cinema, o papel foi para Marisa Tomei, uns 30 anos mais jovem do que a personagem dos quadrinhos, bonitona e feliz da vida.


Essas adaptações, aprovadas ou não pelos fãs históricos do Homem-Aranha, não passam de detalhes acessórios. Radical mesmo é essa ideia dos Estúdios Marvel de transformar Tony Stark em um tutor do jovem herói. Com isso, Peter Parker ganha uma infinidade de brinquedos de altíssima tecnologia, destacando um sem número de uniformes que mais parecem variações da armadura do Homem de Ferro do que a icônica roupa azul e vermelha criada pelo desenhista Steve Ditko.


Pelo jeito, fãs antigos melindrados com tanta tecnologia agregada ao personagem precisam se acostumar, porque o herói volta bem turbinado no filme. Vale dizer que um legado tecnológico deixado por Stark a Peter Parker tem papel essencial no enredo.


"Homem-Aranha: Longe de Casa" é muito divertido, cumpre a tarefa de aproximar mais os personagens do grande público e prepara o terreno para as continuações, com as tradicionais cenas pós-créditos. São duas. A primeira é uma bobagem, mas a segunda revela que o Homem-Aranha terá um problemão para resolver no próximo filme.


Diferenças do herói da página para a tela


- Nos gibis dos anos 1960


1. Ninguém sabe a verdadeira identidade do Homem-Aranha


2. Peter tem de descobrir por conta própria como ser herói


3. Mary Jane é branca, vizinha de Peter e quer ser modelo


4. Tia May é uma velhinha frágil e doente


5. Flash Thompson é loiro, o boçal fortão da escola de Peter


6. Peter Parker é fotógrafo free-lancer e precisa ganhar dinheiro


7. Tia May e Peter lidam com sérios problemas financeiros


8. O uniforme do Homem-Aranha foi costurado por ele mesmo


- No novo filme


1. Ned Leeds, nerd e seu melhor amigo, sabe que Peter é o herói


2. Apadrinhado por Tony Stark, recebeu dele conselhos e gadgets


3. Mary Jane é negra, sua colega de escola e quer ser ativista


4. Tia May é interpretada por Marisa Tomei, quarentona e sexy


5. Flash é indiano, fracote, milionário e se exibe em redes sociais


6. Peter só estuda e parece não ter grandes preocupações


7. Tia May está bem de vida e sustenta Peter


8. Ele tem vários uniformes e armaduras

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo