Fechar

Maringá

Entre 2015 e 2017

11% dos matriculados na graduação deixam a UEM

Publicado por Victor Simião/CBN Maringá, 10:55 - 11 de Agosto de 2018

No fim de julho, o Conselho Universitário aprovou um documento considerado histórico na Universidade Estadual de Maringá (UEM): a Política de Apoio e Permanência do Estudante (PAE), que ainda tem de ser regulamentada pela reitoria. A iniciativa busca criar ações como auxílio-transporte e moradia para parte dos alunos que mais precisam.


A ação foi comemorada pelo diretório central dos estudantes na ocasião. É que há indicativos de desistência na UEM. Segundo levantamento solicitado pela reportagem da CBN Maringá, entre 2015 e 2017, 11% dos 54 mil alunos matriculados ao todo nestes anos em cursos presenciais e a distância deixaram a instituição.


Isso equivale a 6 mil graduandos no total. Para chegar a esse dado, a reportagem levou em consideração os alunos que cancelaram as matrículas no período e aqueles em que a UEM cancelou por causa da não renovação de matrícula.


A reportagem somou o número de alunos em cada um desses anos para chegar ao total de matriculados. Isso significa que no período a universidade teve ao todo 54 mil matrículas - não necessariamente 54 mil alunos diferentes.


Pelo levantamento feito pela CBN, são vários os fatores que resultam na evasão. Entre eles estão a não identificação com o curso, trabalho e estudo ao mesmo tempo e a mudança de cidade.


A universidade explica que o dado é bruto e que realiza estudo para entender todas as variáveis.



Clique aqui para ouvir a reportagem completa na CBN Maringá.


Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/UEM

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo