Fechar

Maringá

Protesto

Em assembleia, servidores da UEM decidem paralisação

Publicado por Monique Manganaro, com informações de Assessoria de Imprensa , 10:38 - 23 de Abril de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa

Uma assembleia durante a manhã desta terça-feira (23) decidiu uma paralisação dos trabalhadores da Universidade Estadual de Maringá (UEM) na próxima segunda-feira (29). O ato de alerta quer chamar a atenção do governo do Paraná por causa da data-base.


De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá (Sinteemar), José Maria Marques, o motivo é a defasagem salarial que os trabalhadores alegam ter desde 2017.


“As nossas perdas salariais já estão em 16,24%. [Ficamos] sem reajuste em 2017, 2018 e o governo disse que também não vai dar em 2019. Quando eu falo em reajuste, é só a inflação, não é nem ganho real. Não há impedimento nenhum para o governo não nos dar a data-base”, diz Marques.


Segundo ele, durante a campanha eleitoral no ano passado, uma das propostas do governo era reunir os sindicatos e fazer um planejamento de reajustes para quatro anos. No entanto, conforme destaca Marques, não houve negociação para a data-base de 2019 e o encontro foi adiado para o ano que vem.


A paralisação vai reunir servidores da UEM e de outros sindicatos. Também está marcada uma grande manifestação dos trabalhadores em Curitiba.

Bloco de Imagem

Servidores durante assembleia na manhã desta terça (23). Foto: Valdete da Graça

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo