Fechar

Maringá

"Ô loco, meu"

Ex-moradora de Maringá se destaca como repórter no Faustão

Publicado por Nailena Faian, 13:59 - 30 de Outubro de 2018

Bloco de Imagem

Daiane de Paula tem 27 anos e passou de dançarina para repórter do Domingão do Faustão. Foto: Reprodução/Instagram

Natural de Campo Mourão, mas maringaense de coração, Daiane de Paula, de 27 anos, está se destacando no programa Domingão do Faustão, da Rede Globo. Ela é integrante do balé do Faustão há dois anos e está na função de repórter desde o fim do ano passado.


“É um momento muito maravilhoso na minha vida, estou amando. Enquanto estamos no balé, somos testadas para outras funções e fui escolhida para ser repórter. Minha espontaneidade na maneira de falar contou muito”, diz ela.


Daiane revela que não esperava chegar tão longe. Para entrar no balé do Faustão, fez o teste por quatro vezes e em três foi reprovada. “Chegou uma época que fui fazer o teste pela quarta vez, estava bem desacreditada, mas acabei passando”, lembra.


Ela ensaiou por três meses, mas não chegou a estrear no programa. “Houve uma troca de coreógrafos. A nova que entrou disse que eu não tinha condições de entrar no balé e me mandaram embora. Deixei de lado esse sonho, só que daí passou um ano, o coreógrafo anterior voltou e me chamaram de volta”, recorda.

Bloco de Imagem

Daiane de Paula tem 1,78 metro de altura e 65 quilos. Foto: Reprodução/Instagram

A vida em Maringá


Daiane tem 1,78 metro de altura e 65 quilos. Antes de ser dançarina e repórter, ela foi jogadora de basquete profissional em Maringá, o que fez com que ganhasse uma bolsa de estudos do Colégio Regina Mundi. Ela se mudou para Maringá com 16 anos de idade.


Em solo maringaense, ela trabalhou em shopping e morou por oito anos. Sua mãe chegou a se mudar de Campo Mourão para Maringá, onde vive até hoje. Quando chegou a hora de fazer faculdade, Daiane escolheu seguir para São Paulo em busca de um sonho: estudar teatro. Ela estudou teatro com Milton Neves e agora com Agnaldo Silva.


Fez alguns trabalhos como modelo e ao se mudar para uma pensão conheceu uma jovem que faria o teste para o balé do Faustão. Ela incentivou Daiane a ir também e a partir daí se dedicou à dança.


“O trabalho exige muita responsabilidade. Trabalho de terça a sexta e estudo tudo que vai passar no domingo. Mas fico tensa de estar ao vivo, aquele medinho nunca vai passar”, afirma ela ao dizer que Fausto Silva é um “grande pai” para todas as meninas que trabalham com ele.


“Ele nos apoia muito, é incrível. Ser humano mais incrível que pude conhecer, um cara muito generoso.”


Agora a intenção da nova repórter é evoluir nessa área e cursar Rádio e TV na faculdade.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo