Fechar

Maringá

Maringá

Rede de supermercados consegue liminar para abrir aos domingos

Publicado por Victor Simião, CBN Maringá, 16:46 - 06 de Agosto de 2018

O Juiz Frederico Mendes Junior, da primeira vara da fazenda pública de Maringá, decidiu favoravelmente por meio de uma liminar a abertura da rede de supermercados cidade canção. A decisão foi publicada na manhã desta segunda-feira (6).


Na sentença, o magistrado escreveu que já está claro quanto a quem deve legislar sobre a abertura desses locais. É a união e não os municípios. A rede de supermercados entrou na justiça no dia 24 de julho. A lei que regulamenta a abertura dos mercados começa a funcionar no dia 15 deste mês.


O advogado da rede, César Misael, diz acreditar que, mesmo que a prefeitura entre com recurso em um tribunal superior, é a cliente dele quem vai vencer. Isso porque tribunais superiores já apontaram que quem legisla sobre a abertura dos supermercados é a união.


A Fecomércio, federação paranaense que representa o comercio de bens e serviços, entrou com uma ação direta de inconstitucionalidade (Adin) o tribunal de justiça do Paraná para impedir o funcionamento da lei em Maringá. O Advogado César Misael, apesar de não representar a entidade, diz acreditar em uma vitória – até porque a procuradoria geral do estado já se manifestou de forma favorável.


A lei que regula abertura dos supermercados foi publicada em maio. A iniciativa começa a funcionar em 15 de agosto. A partir dessa data, somente mercados com até cinco funcionários vão poder abrir em todos os domingos. As grandes redes somente uma vez por mês e mediante acordo com sindicato dos trabalhadores e prefeitura.


A CBN entrou em contato com a prefeitura. A assessoria de imprensa informou à reportagem que ainda não foi notifica oficialmente sobre a liminar da Justiça.



Ouça as entrevistas completas



Confira outras reportagens

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo