Fechar

Maringá

Veja dicas

Madrugada de segunda: eclipse total da lua poderá ser visto de Maringá

Publicado por Redação GMC, 08:40 - 18 de Janeiro de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Ilustrativa/Pixabay

Na madrugada de domingo (20) para segunda-feira (21) em Maringá e todo o Brasil será possível acompanhar o eclipse total da Lua. Tornando o fenômeno ainda mais atraente, neste dia haverá a Superlua – quando o satélite está em máxima aproximação da Terra.


A partir das 0h37, começará o eclipse total da Lua. Neste instante, a Lua ficará um pouco menos brilhante, mas a diferença não será perceptível a olho nu – é o chamando eclipse penumbral. O início do eclipse parcial será à 1h34, quando a Lua começa a ficar com um pontinho escuro e irá escurecer cada vez mais.


O início do eclipse total será às 2h41: a Lua adquire uma cor avermelhada (a chamada Lua de Sangue) durante toda a fase do eclipse total. A duração do eclipse será de 1h02 – até as 3h43 a Lua vermelha ainda poderá ser vista. A partir desse horário, a Lua volta a ficar cada vez mais iluminada, até o final do eclipse parcial, que será às 4h51. O eclipse penumbral terminará às 5h48.


Também na segunda, às 18h, a Lua estará em seu ponto mais próximo da Terra, o perigeu. Por isso, a Lua Cheia de domingo para segunda será visivelmente mais iluminada e com disco aparente maior, a chamada Superlua.


Dicas


Lucas Fiori Izaias é astrônomo amador, divulgador cientítico e presidente do Grupo de Estudos Astronômicos de Iguaraçu (GEAI). Ele diz que o horário do início do fenômeno será favorável para a observação. "Isso porque a lua vai estar no alto do céu, ou seja a posição chamda Zênite, que é o ponto mais alto em relação ao obeservador".


Apesar disso, ele explica que é aconselhável esculher um local sem prédio, árvores e mais escuro possível. "Quem tiver telescópio, luneta ou binóculos poderá usá-los sem receio para observar o fenômeno, que não é prejudicial ao olho humano", completa.


O maior empecilho para o maringaense, no entanto, deve ser o tempo. Para domingo e segunda há muita chuva prevista para a cidade, segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simpear).

Bloco de Imagem

Fonte: Observatório Nacional


Confira abaixo a entrevista com Josina Nascimento, pesquisadora do Observatório Nacional:


O que é um eclipse?


Um eclipse ocorre sempre que um corpo entra na sombra de outro. Todo corpo extenso, ou seja, que não é um ponto, produz duas regiões de sombra: umbra e penumbra. A umbra é a região da sombra que não recebe luz de nenhum ponto da fonte luminosa e a penumbra é a região da sombra que recebe alguma luz da fonte luminosa.


O que é Lua de Sangue?


É assim chamado o efeito laranja avermelhado que a Lua assume durante o eclipse total. Na fase de totalidade, quando toda a Lua está mergulhada na umbra, nós vemos a Lua sem receber luz direta do Sol, mas alguma luz do Sol atinge a superfície da Lua através da atmosfera da Terra e algumas faixas de frequência da luz solar são filtradas, exatamente como acontece nos crepúsculos matutino e vespertino que estamos acostumados a ver antes do nascer do Sol e após o pôr do Sol.


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo