Fechar

Maringá

Segurança

Maringá terá operações conjuntas das polícias Militar e Civil

Publicado por Carina Bernardino/CBN Maringá, 08:05 - 18 de Outubro de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Carina Bernardino/CBN Maringá

Uma reunião considerada inédita foi realizada na tarde desta quinta-feira (17) entre oficiais e delegados da cidade e da região. O encontro foi na sede do 4°BPM, com o objetivo de unir forças contra a criminalidade. Pela Polícia Militar, o representante foi o capitão Rodrigo Girotto, comandante da primeira companhia do Batalhão. Ele explica como irá ocorrer a integração entre as polícias.


"As polícias, tanto Militar quanto Civil, vão desencadear ações, de médio, longo e curto prazo, a fim de proporcionar segurança e qualidade de vida aos maringaenses", diz Girotto. 


Em relação a Polícia Civil, estavam presentes quase dez delegados, da Delegacia de Furtos e Roubos, Núcleo de Proteção a Criança e ao Adolescente de Maringá (Nucria), Departamento Estadual de Narcóticos (Denarc), Delegacia de Estelionato, Delegacia de Homicídios e Delegacia de Combate à Corrupção. A Guarda Municipal também participou, representando o município. O delegado da 9° SDP, Adão Rodrigues, destaca a importância da integração das forças de segurança.


"A ideia principal hoje era conseguir colocar numa mesma sala todos os delegados de polícia, os oficiais do batalhão da PM, para que a gente pudesse interagir, ter esse contato mais próximo, muitas das situações você resolve com esse contato. Acredito que foi muito bem sucedida essa reunião. Tivemos várias ideias para uma reunião de trabalho, estratégias que estamos colocando em prática. Vamos desenvolver situações específicas, de inteligência, e de policiamento ostensivo por parte da PM", destaca o delegado. 


De acordo com o delegado Lanevilton Theodoro Moreira, Chefe da Divisão Policial do Interior, a integração que ocorre na cidade deve servir de modelo para as forças de segurança de outros municípios paranaenses.


Ouça na reportagem


As operações conjuntas da PM e PC serão realizadas a médio e longo prazo.


Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo