Fechar

Maringá

Aedes Aegypti

Fumacê contra a dengue começa na segunda-feira em Maringá

Publicado por Nailena Faian, 16:42 - 21 de Março de 2019

A partir de segunda-feira (25) a prefeitura vai iniciar o fumacê em Maringá. Oito carros vão percorrer os bairros onde a situação é mais crítica. Serão 44 áreas que receberão o inseticida que mata o mosquito Aedes aegypti, totalizando 2.711 quarteirões e abrangendo 199.296 habitantes.


De acordo com a prefeitura, as áreas foram determinadas conforme o último Levantamento Rápido do Índice de Infestação por Aedes Aegypti (Lira), realizado entre os dias 21 e 26 de janeiro.


Serão realizados cinco ciclos de aplicação, compreendendo um período de três a cinco dias. Nesta sexta-feira (22), as equipes de aplicação vão passar por treinamento com os técnicos da 15ª Regional de Saúde.


Confira os bairros que vão receber o fumacê



Parque da Gávea 
Jardim Ipanema 
Conj. Res. Cidade Alta 
Parque Tarumã 
Jardim Ebenezer 
Loteamento Sumaré
Jardim Licce 
Pq. Res. Aeroporto 
Pq. Res. Porto Seguro 
Vila Nova 
Jardim Bertioga 
Vila Morangueira 
Vila Morangueira Ampliação 
Jardim Alvorada 
Jardim Olimpico 
Jardim Montreal 
Jardim Mandacarú 
Jardim Mandacarú II
Conj. Res. J. B. Champagnat 
Conj. Res. Paulino C. Filho 
Jardim Paulista 
Jardim Colina Verde 
Conj. Hab. Requião II 
Jardim Real 
Parque das Laranjeiras 
Jardim Monte Rey 
Jardim Santa Helena 
Jardim Rebouças 
Distrito de Floriano 
Distrito de Iguatemi 
Conj. Santa Terezinha 
Jardim Marajoara 
Parque Itaipu 
Jardim Novo Horizonte 
Vila Bosque 
Parque Hortência 
Parque Hortência II 
Conjunto Residencial Ney Braga 
Moradia Atenas 
Mandacaru I 
Vila Santo Antônio 
Jardim Alvorada I 
Jardim Alvorada II 
Zona 02



Com assessoria de imprensa

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/Prefeitura de Maringá

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo