Fechar

Maringá

Justiça

MP denuncia mulher por racismo e injúria racial em Maringá

Publicado por Victor Simião/CBN Maringá, 15:49 - 27 de Novembro de 2018

Bloco de Imagem

Justiça aceitou a denúncia. É o caso envolvendo um jovem negro na cidade, que começou em julho deste ano. Foto: divulgação

O Ministério Público do Paraná, por meio da oitava promotoria de Justiça de Maringá, denunciou uma mulher 41 anos por racismo e injúria racial. O caso envolve a suspeita e um jovem negro de Maringá. Em agosto, a mulher, que é fisioterapeuta, xingou o psicólogo Nilson Lucas Gabriel de preto e outros termos.


O caso começou por conta de um problema envolvendo vagas em garagens em um prédio, no residencial Cidade Nova, em julho. O jovem e a irmã dele deixam as bicicletas em uma das vagas. E em algumas ocasiões, as bicicletas entraram na vaga da vizinha, que não gostou disso porque a situação aconteceu mais de uma vez. Aí, em um sábado, ela xingou o psicólogo.


O áudio com as ofensas foi gravado e apresentado à policia.


Um boletim de ocorrência foi feito. O inquérito da policia civil pediu a denúncia por injuria racial; mas o Ministério Público viu indícios de descriminação racial, ou seja, racismo. A Justiça aceitou a denúncia, e o Ministério Público abriu processo. A ação tramita na segunda vara criminal de Maringá.


A denunciada recebeu um ofício intimando para uma primeira audiência. A denúncia do MP foi feita em outubro.


A advogada Ana Caroline Salvalajo Dechiche, que atua com Nilson Lucas Gabriel, disse esperar que a justiça seja feita. Para ela, o Ministério Público cumpriu com o papel esperado. A partir de agora, audiências devem ser realizadas.


A CBN procurou a defesa da suspeita. Em um primeiro momento, uma das advogadas dela disse que entraria em contato com a cliente para depois dar uma resposta à reportagem. A CBN está no aguardo.


O crime de racismo tem pena de três anos e multa; o de injúria racial, pena de um a três anos de reclusão, mais multa.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo