Fechar

Maringá

Desapropriação

Perícia avalia prédio da Avenida Getúlio Vargas em R$ 15 milhões

Publicado por Carina Bernardino/CBN Maringá , 18:29 - 12 de Janeiro de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Carina Bernardino/CBN Maringá

Em 2017, por meio de decreto, a Prefeitura de Maringá declarou o prédio localizado no cruzamento da Avenida Getúlio Vargas com a Rua Santos Dumont, como sendo de utilidade pública. A manobra ocorreu para facilitar o processo de desapropriação do imóvel, que está na Justiça. Isso porque o Executivo quer comprar o prédio para fazer a nova sede do Procon. Porém, a prefeitura fez uma proposta de compra do imóvel, mas o proprietário recusou. Foi aí que o impasse começou, explica o secretário de Gestão, Rogério Calazans, que na época era o diretor do órgão de defesa do consumidor.


No último mês, uma perícia judicial apontou que o valor do prédio para compra é de R$ 15 milhões e com esta definição, a prefeitura espera concluir o processo de desapropriação do imóvel até o mês de março deste ano. Calanzas reforça que o Procon tem dinheiro para comprar o prédio. O interesse maior é por causa da localização.


O prédio em disputa judicial já abrigou as Lojas Coppel e uma das sedes do banco HSBC. A área do imóvel é de 1,5 mil m². Além de um amplo espaço de atendimento ao público, o local possui duas áreas de estacionamento, sendo uma delas no subterrâneo. Segundo a prefeitura, o Fundo de Defesa do Consumidor tem cerca de R$ 27 milhões investidos e o dinheiro só pode ser utilizado em ações do Procon.



Ouça a reportagem completa


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo