Fechar

Maringá

Curiosidades

Maringá: o 1º bispo, dentista, paraquedista, escada rolante...

Publicado por Nailena Faian, com projeto Maringá Histórica, 08:40 - 18 de Outubro de 2019

Maringá chegou aos seus 72 anos em maio de 2019. A jovem cidade tem muita história para contar. Em parceria com o projeto Maringá Histórica, o portal GMC Online elencou fatos que ocorreram pela primeira vez na cidade. 


Você vai conferir quem foi o primeiro paraquedista a saltar em Maringá, o primeiro dentista formado a chegar na cidade, qual foi o primeiro hotel, a primeira prefeitura, entre outras curiosidades.


 

1ª escada rolante


Foi em 18 de dezembro de 1978 que chegou a primeira escada rolante a Maringá. Ela foi instalada na Pernambucanas, na Avenida Brasil. O equipamento foi adquirido para facilitar a vida dos clientes da loja, evitando que eles enfrentassem as subidas e descidas nas escadas convencionais.


Naquela época, a loja estava passando por uma grande reforma e, por muitos anos, segundo o Maringá Histórica, foi a única escada rolante do comércio de rua de Maringá.

Bloco de Imagem

Foto: Acervo Maringá Histórica

1ª criança registrada em Maringá


De acordo com a Associação dos Notários e Registradores do Brasil (Anoreg), a primeira criança regitrada em Maringá foi Sérgio Ceravolo, nascido em 12 de fevereiro de 1949 no interior do Hotel Bom Descanso, empreendimento dos pais que ficava localizado na praça Napoleão Moreira da Silva, conforme lembra o projeto Maringá Histórica.


Na época, fazia dois anos que a cidade havia sido fundada e já contava com 33 mil habitantes, de acordo com reportagem de O Diário. No entanto, o município ainda não tinha um cartório de registros e sua instalação era aguardada ansiosamente pelos moradores.


Até então, as crianças que nasciam em Maringá eram registradas em Londrina, Apucarana, Mandaguari. Porém, por não terem como se deslocar para essas cidades, muitas permaneciam sem registro.


Assim, a disputa para ser o primeiro a ser registrado em Maringá era grande, mas foi Sérgio que venceu ao ter o nome datilografado em 23 de maio de 1949. A reportagem tentou contato com o maringaense, mas foi informada pela família que ele faleceu há cerca de 19 anos, vítima, provavelmente, de doença hepática.


Suzana, mãe de Sérgio, era da Hungria e veio para Maringá com a família para fugir da Segunda Guerra Mundial. Em Maringá, se casou com Flávio Ceravolo, onde montou o hotel Bom Descanso e deu à luz a Sergio, seu primeiro filho. Em Maringá, ele morou até os 7 anos de idade e depois seguiu com a família para São Paulo.


Sérgio se casou, teve três filhos e morreu aqui no Paraná, em Cascavel. “Ele tinha uma personalidade forte, bom coração e gostava de ajudar as pessoas”, lembra o sobrinho, Ronaldo Ceravolo, morador do Espírito Santo.

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Maringá Histórica

1ª Rodoviária de Maringá


A primeira rodoviária de Maringá funcionava na Avenida Brasil esquina com a então Rua Jumbo, no Maringá Velho. Do lado do imóvel estava o primeiro hotel de Maringá, o Hotel Campestre, mais conhecido como Hotel Maringá.

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Maringá Histórica

1º hotel de Maringá


Como citado, o primeiro hotel de Maringá foi o Hotel Campestre, conhecido como Hotel Maringá. A inauguração foi em 10 de novembro de 1942, data em que diretores da Companhia de Terras Norte do Paraná (CTNP) fizeram o lançamento da Pedra Fundamental de Maringá.

Bloco de Imagem

Lançamento da Pedra Fundamental de Maringá. Foto: Reprodução/Maringá Histórica

1º escritório da Companhia de Terras Norte do Paraná em Maringá


Visando começar as vendas de lotes no "Maringá Novo", no início de 1947 a Companhia de Terras Norte do Paraná (CTNP) construiu seu primeiro escritório no local. O imóvel ficava na Avenida Brasil, ao lado da atual Praça Raposo Tavares.


Segundo o Maringá Histórica, a intenção era que o prédio concentrasse todas as operações da empresa para facilitar a locomoção de seus diretores, já que eles moravam nos fundos do escritório. 

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Maringá Histórica

1º jornal de Maringá


O primeiro jornal da cidade foi o Jornal Maringá. A primeira edição foi impressa em 1950 por Avelino Ferreira e sua esposa, Leonor do Lago Ferreira. Eles tiveram apoio da Tipografia e Papelaria Maringá, empresa fundada em 1949 e instalada na Rua Santos Dumont, próximo da então Praça da Rodoviária (atual Praça Napoleão Moreira da Silva).


 

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Maringá Histórica

1º dentista formado a chegar em Maringá


Na foto abaixo, a primeira estrutura de madeira é a clínica do primeiro dentista formado a chegar em Maringá, Dr. Arnoldo de Oliveira, pai das crianças que aparecem na imagem. O registro raro foi feito no início da década de 1950 na então Rua Jumbo, atual Rua Dr. Lafayette da Costa Tourinho.

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Maringá Histórica

1º Paraquedista que saltou em Maringá


O primeiro salto de paraquedas em Maringá foi dado por Gravosky durante as festividades da inauguração do Campo de Aviação em 18 de setembro de 1949.


A lente de Luis Estrêla flagrou os momentos finais do voo. Conforme lembra o Maringá Histórica, a população ficou atenta e aflita durante a execução da manobra.

Bloco de Galeria

1º Bispo de Maringá


Dom Jaime Luiz Coelho foi o primeiro bispo de Maringá. A população esteve presente no antigo aeroporto Dr. Gastão Vidigal, no dia 24 de março de 1957, para recepcioná-lo. 


Até então ele era cura da Catedral de Ribeirão Preto (SP). Foi nomeado bispo de Maringá em 3 de dezembro de 1956. No dia 20 de janeiro do ano seguinte, sua ordenação episcopal foi realizada.


Quando chegou a cidade, um evento foi realizado na Catedral, que na época ainda era de madeira.

Bloco de Galeria

1º Prefeito de Maringá


Na imagem abaixo é possível ver algumas das autoridades que estiveram presentes na posse do 1º prefeito de Maringá, Inocente Villanova Júnior, no dia 14 de dezembro de 1952, na Agência Chevrolet, localizada na Avenida Paraná esquina com a Avenida Brasil.

Bloco de Imagem

Da esquerda para direita: Inocente Villanova Júnior; Dr. Cássio Vidigal; Dr. Gastão de Mesquita Filho e Dr. Flausino Mendes da Silva. Foto: Reprodução/Maringá Histórica

1º Prefeitura de Maringá


A primeira Prefeitura da cidade de Maringá ficava na Avenida XV de Novembro esquina com a Avenida Getúlio Vargas - atual Biblioteca Municipal Bento Munhoz da Rocha Netto.


Segundo o Maringá Histórica, o quinto prefeito de Maringá, Dr. Adriano José Valente, comentou certa vez que "(...) era uma casa de madeira muito quente. Batia sol o dia todo". Ainda segundo ele, "certa vez criei uma íntriga muito grande, pois ordenei que fosse colocado um ar condicionado na prefeitura".

Bloco de Imagem

Foto: Acervo Maringá Histórica

1º tragédia aérea de Maringá


A primeira tragédia aérea registrada em Maringá foi em 11 de maio de 1957. Foi durante a semana de festividades do décimo aniversário da cidade. 


 



"Em meio aos cortejos e desfiles que cruzavam a Avenida Brasil, vieram cinco aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) para prestigiar o evento com manobras, impressionando o público. Dentre eles, uma atingiu o solo prematuramente", explica o Maringá Histórica.



"Foi então que a aeronave de prefixo T-6-D-1634 tocou uma de suas asas em um dos mastros fixados na Praça Raposo Tavares, destacando-a do equipamento. Já desgovernado, chocou-se contra a casa do motor de luz da Rede Viação Paraná-Santa Catarina, na Estação Ferroviária. Os dois ocupantes: 1º Tenente Dagoberto Seixas dos Anjos e o 2º Tenente Afonso Ribeiro Melo, tiveram morte instantânea."


O acidente reduziu significativamente o número de presentes na cerimônia de transferência do Aeroporto local ao Ministério da Aeronáutica, que fazia parte da agenda dos cortejos, que estavam programados para seguirem durante três dias.

Bloco de Galeria

1º Usina Elétrica de Maringá


A 1º Usina Elétrica de Maringá foi inaugurada em maio de 1953. Conforme relata o Maringá Histórica, foi o "embrião que veio a se transformar na Companhia Paranaense de Energia, a Copel".


O prédio, mesmo não estando conservado, ainda existe. Ele fica no interior da Escola Estadual Maria Goretti, na Rua Quintino Bocaiúva.

Bloco de Galeria
Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo