Fechar

Maringá

Praça de convivência

Você sabia que a UEM tinha um forno de pizza no câmpus? Entenda

Publicado por Luiz Santos, 08:25 - 04 de Fevereiro de 2019

Bloco de Imagem

O forno de pizza foi feito em uma oficina, na praça de convivência construída por alunos de Arquitetura e Urbanismo. Foto: ASC UEM

Os espaços de convivência ajudam nas trocas de experiências e no estabelecimento de relações. Foi com este objetivo que alunos do curso Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Maringá (UEM) construíram uma praça, com direito a um forno de pizza, em sua semana acadêmica de 2017.


"Antes disso, o curso não tinha nenhum espaço físico para os alunos se encontrarem”, explica Heloisa Cizeski, que fazia parte do Centro Acadêmico de Arquitetura e Urbanismo (Caau) na época.


A praça foi feita entre os blocos 9 e 32 da universidade e surgiu a partir de uma vontade antiga dos acadêmicos do curso: construir um forno de pizza.


Heloisa diz que o forno acabou deixando de ser o foco quando começaram a montar o projeto. “Pensamos em onde iríamos acomodar as pessoas e o espaço acabou sendo o mais importante”, ressalta.


Ela relata que a construção da praça teve apoio de professores do departamento de Arquitetura e Urbanismo e também da Prefeitura do Câmpus – que auxiliou os alunos com mão de obra e o maquinário necessário.


O forno de pizza foi feito em uma oficina de permacultura, um tipo de bioconstrução. Heloisa afirma que ele foi utilizado durante algumas rodas de conversa, que ocorreram na praça, mas que após alguns problemas – por ser um projeto experimental – teve que ser desmontado.


A atual gestão do Caau informou à reportagem que o forno (com perdão do trocadilho) "não vai acabar em pizza". A intenção é que ele seja reconstruído antes das aulas da universidade voltarem.


Segundo a presidente da gestão 2018/2019 do centro acadêmico, Heloisa Lança, o projeto está a cargo do Soma, que é o Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo da UEM.

Bloco de Imagem

A praça de convivência construída pelos alunos. Foto: ASC UEM

Outros espaços


Outro fator que Heloisa Cizeski destaca é a iniciativa dos alunos para realizar intervenções físicas permanentes no campus, além da troca de conhecimentos entre alunos e com funcionários da UEM. Ela explica que depois da realização deste projeto já surgiram outras iniciativas, em cursos como Ciências Econômicas e Engenharia Civil.


O Centro Acadêmico de Economia da UEM (Caeco) deve começar a construir uma praça de convivência para os estudantes do curso no início do ano letivo. O Soma também está responsável por este projeto. 


”Acreditamos que esse espaço é fundamental para tornar nossa convivência com a universidade e colegas mais agradável, ocupar mais o campus e aproveitar tudo que ele promove”, diz Laura Denise Melo, presidente do Caeco.


João Mistrello, presidente do Centro Acadêmico de Engenharia Civil da UEM, relata que a ideia do curso de construir uma praça de convivência surgiu ainda em 2013. A intenção, segundo o acadêmico, é de ocupar o campus, para torná-lo mais “vivo” e seguro.


O espaço, que deve ter sua obra iniciada no começo do ano letivo, ficará localizado entre o bloco de Engenharia Civil e a sede do centro acadêmico do curso.


Além disso, no ano passado, o Diretório Central dos Estudantes também revitalizou a praça em frente à sua sede na UEM, para torná-la um espaço de convivência.


Tradição do forno


Ter um forno de pizza é uma tradição entre os cursos de arquitetura. A atual presidente do Caau diz que é isto uma referência aos tempos passados, “quando as pessoas se reuniam para conversar ao redor do fogo”.


Na Universidade Estadual de Londrina (UEL), um forno foi construído próximo ao Centro Acadêmico de Arquitetura e Urbanismo (Cacau), com ajuda do professor Victor Lotufo, na semana acadêmica de 2004. Este forno estava se desmanchado, então, o Ocas, Escritório Modelo de Arquitetura e Urbanismo da UEL, promoveu uma oficina para a construção de um novo.


Segundo o Cacau, as “pizzadas” fazem parte de uma tradição e simbolizam os momentos de integração do curso. Apesar disto, o forno da UEL não é mais utilizado desde 2017, por causa da proximidade com Hospital Veterinário da universidade.

Bloco de Imagem

O forno de pizza da UEL também foi feito por alunos de Arquitetura e Urbanismo. Foto: Reprodução/Facebook

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo