Geral

Veículos

Volkswagen fabrica o último New Beetle

Publicado por Folhapress, 07:54 - 11 de Julho de 2019

A Volkswagen fabricou nesta quarta-feira (10) seu último New Beetle. Na cor azul metálico brilhante, o último modelo foi produzido na fábrica mexicana, na cidade de Puebla.


Ao som de mariachi e aplausos, o automóvel avançou na linha de montagem para acabar com uma produção que somou mais de 1,7 milhões de carros desde 1997. Dezenas de trabalhadores se reuniram desde muito cedo para dar os retoques finais à nova unidade, que foi montada do início ao fim em sete horas.


"Thanks Beetle" (Obrigado, Beetle), foi lido em casacos amarelos brilhantes usados pelos trabalhadores, numa atmosfera festiva e temperada com nostalgia pela despedida de um dos carros mais emblemáticos da empresa alemã.


Os últimos 65 modelos do New Beetle serão vendidos no México apenas online a um preço de US$ 21 mil (R$ 78,9 mil) para o modelo base e podem ser retirados após o pagamento de cerca de US $ 1.000 (R$ 3,76 mil).


A história do veículo começa em 1994, quando o Concept 1 foi apresentado no Salão do Automóvel de Detroit. Era um protótipo que se inspirava nas linhas do modelo original do Fusca, mas construído sobre a plataforma do Golf. O carro chegou ao mercado quatro anos depois, batizado de New Beetle (Beetle, é o nome que o Fusca tem nos Estados Unidos).


O primeiro lote de 80 unidades do "novo Fusca" desembarcou no Brasil em novembro de 1999, e foi quase todo vendido antes mesmo de chegar ao país.


O carro custava na época cerca de US$ 15 mil nos EUA (R$ 28,9 mil, na cotação da época ou R$ 56,4 mil, na cotação atual).


O New Beetle foi vendido no país até 2010 e saiu de linha sem alarde. Embora simpático, o carro não tinha o preço nem o carisma do original.


Fim?


Em outubro do ano passado, a Volkswagen anunciou que iria parar de produzir o Fusca no México. Contudo, o carro deixou de ser vendido ou produzido no Brasil em outras oportunidades, mas acabou voltando depois.


Conforme publicado pela Folha de S.Paulo, a primeira vez em que a empresa alemã fez o anúncio foi em 1986, quando a Volkswagen decidiu dar mais atenção ao compacto Gol. Naquela época, o Fusca já acumulava 36 anos de comercialização no país.


Contudo, o carro voltou. Em 1993, em meio a pedidos de redução de impostos feitos pela indústria automotiva, o presidente Itamar Franco (1930-2011), que assumiu após o impeachment de Fernando Collor, teve um desejo pessoal atendido.


Itamar era fã do Fusca e sugeriu que voltasse a ser fabricado. Em uma manobra fiscal, o carro foi incluído entre os modelos populares -embora não tivesse motor 1.0- e retornou à linha de montagem em São Bernardo do Campo (Grande São Paulo).


O sucesso do passado não foi revivido: em 1996, o Fusca morreu pela segunda vez no Brasil. A Série Ouro marcou o fim da produção e das vendas.


No final de 2012, o modelo renasceu pela terceira vez no Brasil com preço a partir de R$ 76,6 mil. O nome Fusca estava de volta: a Volkswagen resolveu batizar o carro com os apelidos que recebeu mundo afora. Era Beetle nos EUA, Kafer na Alemanha, Coccinelle na França e Carocha em Portugal.

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo