Fechar

Paraná

Fomento Paraná

Crédito facilitado ajuda a alavancar vendas no fim de ano

Conteúdo de Marca

Publicado por Monique Manganaro e Nailena Faian, 16:13 - 19 de Novembro de 2019

Bloco de Imagem

Por meio da linha Microcrédito Fácil, por exemplo, o dono de uma micro ou pequena empresa pode financiar até R$ 20 mil, com até 36 meses para pagar o investimento. Foto: Divulgação/PMM

Para empresários, fim de ano é momento de expectativa de alta nas vendas. No entanto, para isso se concretizar, muitas vezes é preciso investir em pessoal, produtos, estoques. Para quem está sem dinheiro, uma alternativa é recorrer a financiamentos. Mas aí surge o indesejado: o custo do dinheiro (juros).


Para quem precisa investir e não quer se submeter a pagar juros tão altos, a Fomento Paraná pode ser uma boa saída. Por não ser um banco e, sim, uma instituição financeira do Governo do Estado, a Fomento Paraná oferece diversas vantagens únicas, como a taxa de juros mais baixa e prazos mais longos para pagar o financiamento, para não comprometer o empreendimento.


Por meio da linha Microcrédito Fácil, por exemplo, o dono de uma micro ou pequena empresa pode financiar até R$ 20 mil, com até 36 meses para pagar o investimento, o que é muitas vezes melhor do que usar um cheque especial ou o crediário do comércio, que em geral é limitado a 10 parcelas.


Mesmos para aqueles empreendedores que já iniciaram uma atividade, mas ainda não são formalizados, esperando ganhar um fôlego, a instituição disponibiliza até R$ 10 mil. Nesse caso é preciso que seja comprovado que o negócio está em atividade por meio de recibos ou notas fiscais de fornecedores, movimento de extratos bancários, entre outros.


A grande vantagem do Microcrédito Fácil são as taxas de juros, a partir de 1,49% ao mês.



“Não há necessidade de abrir uma conta corrente nova, com custo de manutenção. É uma forma mais fácil, garantida e vantajosa de obter o financiamento, principalmente agora para quem precisa ampliar o estoque, fazer mais divulgação da empresa, recompor o fluxo de caixa neste fim de ano”, ressalta Luciano Martins, gerente de Mercado da Fomento Paraná.



A única exigência para conseguir financiar com a Fomento Paraná é a apresentação de um avalista, que precisa ter renda compatível com a parcela do financiamento. Se no primeiro financiamento forem pagas todas as parcelas em dia, o avalista pode até ser dispensado no segundo contrato. As parcelas também são um diferencial: são elásticas e o empreendedor tem opção de começar a pagar a primeira após três meses.


Para alguns empresários, conseguir alguém de confiança para se tornar o avalista talvez seja a fase mais difícil de todo o processo. Esse foi o caso do microempreendedor Robson Ferreira dos Reis, proprietário da Ingá Clean, uma empresa que oferece soluções em limpeza de vidros, final de obra, terrenos, e higienização de estofados em Maringá.


Segundo ele, esse passo na busca pelo financiamento foi, sem dúvida, a etapa mais trabalhosa. Depois de conseguir essa ajuda, com o apoio da Sala do Empreendedor, da Prefeitura de Maringá, foi simples chegar até a liberação do crédito. “É ter persistência, não desistir”, garante o empresário.


As dificuldades encontradas por ele na hora de empreender são também a realidade de milhares de brasileiros.



“No começo foi difícil, pois eu não tinha capital e nem clientes”, relembra.



Nos primeiros meses de atuação, destaca Reis, a busca por clientes era feita de porta em porta, mas, mesmo assim, os primeiros contratos demoraram para serem fechados.


Depois de conquistar alguns bons clientes, a dificuldade passou a ser o maquinário necessário para trabalhar melhor e mais rápido. Sem dinheiro em caixa, o empresário recorreu a um financiamento da Fomento Paraná. Reis explica, ainda, que o crédito obtido foi utilizado, também, para investir em publicidade, o que gerou grande retorno para a recém-aberta Ingá Clean.

Bloco de Imagem

Robson Ferreira dos Reis tem uma empresa que oferece soluções em limpeza de vidros, final de obra, terrenos, e higienização de estofados; ele recorreu recorreu a um financiamento da Fomento Paraná

Outras opções


Desde setembro, a Fomento Paraná tem também mais um canal que ajuda o empreendedor, ou melhor, empreendedoras. É o Banco da Mulher Paranaense. O programa oferece taxas de juros ainda mais reduzidas para as mulher proprietárias ou sócias de empresas: um desconto de 7 pontos percentuais na taxa anual de juros.


Além disso, a Fomento Paraná também tem as linhas do Banco do Empreendedor para aqueles que buscam financiamento acima de R$ 20 mil. Nesta modalidade, é necessário apresentar garantias reais, como bens imóveis, equipamentos, ou recorrer a um fundo garantidor, como o Fundo Garantidor para Investimentos (FGI), do BNDES, ou uma carta de garantia, de uma Sociedade Garantidora de Crédito.


E sabendo da dificuldade de muitos empreendedores em oferecer uma garantia, a Fomento Paraná formalizou uma parceria com a Sociedade Garantidora Central e recentemente foi lançada a linha Fomento Fácil. É direcionada justamente a empreendedores que buscam financiamento em valores na faixa entre R$ 20 mil e R$ 100 mil, para manutenção do empreendimento e renovação de estoques, permitindo o uso de cartas de garantia das SGCs.



“Neste caso ele paga um valor adicional nas parcelas do financiamento e não precisa apresentar a garantia real”, detalha o gerente de Mercado da Fomento Paraná.



Para contratar um financiamento da Fomento Paraná é preciso ir até algum agente de crédito ou correspondente local. Em Maringá, o atendimento é feito na Sala do Empreendedor, prefeitura municipal; na Associação Comercial e Empresarial de Maringá (Acim - Rua Basílio Sautchuk, 388, Centro); na SGC Noroeste Garantias; e ainda na Federação Das Indústrias do Estado do Paraná (Avenida Rebouças, 140, Zona 10).

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo