Fechar

Policial

Maringá

Caso Jeniffer: Conselho Tutelar vai acionar Ministério Público

Publicado por Nailena Faian, 13:58 - 10 de Maio de 2019

O Conselho Tutelar da Zona Norte afirmou que vai comunicar o Ministério Público sobre o motel que permitiu a entrada da adolescente Jeniffer Tavares, de 16 anos, que foi encontrada morta nessa terça-feira (7), em Maringá.


O conselheiro tutelar Carlos Bonfim ressalta que o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) estabelece que é proibida a hospedagem de criança ou adolescente em hotel, motel, pensão ou estabelecimento do gênero sem ter autorização ou estar acompanhado dos pais, ficando sujeito a multa.


De acordo com o conselheiro tutelar, o Ministério Público será comunicado do fato na próxima terça-feira (14) com todo o material que já foi colhido pela Polícia Civil.


O suspeito de ter matado Jeniffer foi preso na madrugada desta sexta-feira (10). Carlos Alberto Dias da Silva, de 29 anos, nega o crime. Em depoimento, ele disse que a adolescente morreu de overdose. O suspeito contou para a polícia que foi para um motel com ela de forma consensual e ambos teriam consumido álcool e drogas. Ele relatou que a adolescente teria tido uma overdose e que a levaria para o hospital, no entanto, no caminho, ela já estava morta e então abandonou o corpo no terreno baldio.



“Ele confirma isso [a ocultação do cadáver], mas não explica o traumatismo craniano [e] a asfixia mecânica que o laudo detectou. Então, isso denota que nesse trajeto ele praticou um homicídio bárbaro contra essa jovem de 16 anos”, comentou o delegado responsável pelo caso, Diego de Freitas, durante apresentação do suspeito na manhã desta sexta-feira.



O suspeito será indiciado por homicídio qualificado, estupro e ocultação de cadável.


O que diz o motel


A reportagem entrou em contato com o motel e aguarda uma resposta.


 

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Facebook

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo