Fechar

Policial

Paranavaí

Filho diz ter matado pai a marteladas e enterrado corpo em canavial

Publicado por Monique Manganaro, 11:43 - 29 de Novembro de 2019

Bloco de Imagem

À Polícia Civil, o rapaz disse que enterrou o corpo do pai em um canavial da região. Foto: Divulgação/Polícia Civil

Um jovem de 21 anos foi preso e confessou ter assassinado o próprio pai a marteladas, em Paranavaí (a 77 quilômetros de Maringá). À Polícia Civil, o rapaz disse ainda que enterrou o corpo do pai em um canavial da região.


Segundo informações da Polícia Civil, Manoel Ferreira da Rocha, de 73 anos, estava desaparecido desde sábado (23). A família registrou boletim de ocorrência e, durante a investigação, policiais suspeitaram das condições em que a casa do idoso foi encontrada.


“Investigadores visitaram a residência do seu Manoel, localizada no Jardim Paulista, e perceberam que a residência encontrava-se extremamente limpa. Contudo, em uma das vistorias, foram encontradas manchas de sangue em um colchão que estava escondido no quintal, bem como pedaços de tecidos com sangue dentro de uma sacola e um balde com manchas que aparentavam ser de sangue com um pedaço de tecido queimado”, detalhou o delegado-chefe da 8ª Subdivisão Policial, Luiz Carlos Mânica.


Dias depois, denúncias informaram à polícia que o filho do idoso, de 21 anos, seria o autor do crime. Monitorando a tornozeleira eletrônica que o rapaz usava, os investigadores conseguiram localizá-lo em Curitiba, junto com a namorada, uma adolescente de 14 anos. O casal foi preso por volta das 21h desta quinta-feira (28).


Em depoimento, o rapaz confessou ter matado o pai a marteladas, no fim de semana, após uma discussão na casa onde os dois moravam. Segundo ele, a namorada participou do crime. “Ele disse que após o crime colocaram o corpo no veículo, sendo enterrado em um canavial localizado entre Paranavaí e Nova Aliança do Ivaí. Depois, pegou um ônibus juntamente com sua namorada, evadindo-se da cidade”, afirma Mânica.


Segundo o delegado, quando perguntado sobre a motivação do crime, o jovem disse ter visto o pai tentando abusar da adolescente, que confirmou a versão do namorado.


A polícia conseguiu apreender o carro da vítima, que foi utilizado para levar o corpo até o local onde foi enterrado. O corpo do idoso ainda não foi localizado.


A polícia também solicitou a prisão temporária do jovem.


O casal, preso em Curitiba, deve ser transferido para Paranavaí no início da próxima semana, onde será formalmente interrogados. O rapaz deve ficar preso, pois já tinha passagens pela polícia por incêndio, furto qualificado, corrupção de menores, uso de drogas e ameaça.


Agora, o jovem deve ser indiciado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver, cuja pena ultrapassa 30 anos de prisão.


Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo