Fechar

Policial

Caso Jeniffer

'Não há elementos de uma terceira pessoa no crime', diz delegado

Publicado por Victor Simião/CBN Maringá, 16:41 - 20 de Maio de 2019

O delegado responsável pela delegacia de homicídios de Maringá, Diego Freitas, descartou a participação de uma terceira pessoa no assassinato de Jeniffer Tavares. Segundo o delegado, a hipótese chegou a ser levantada, mas faltam elementos. A afirmação foi dada nesta segunda-feira (20), durante a tarde. Pela manhã, o crime foi reconstituído pelas policia civil.


A adolescente Jeniffer Tavares tinha 16 anos. Ela foi morta em 5 de maio. O suspeito é Carlos Alberto da Silva, que está preso. Ele nega ter matado a jovem, e falou que ela morreu de overdose. Os dois teriam consumido cocaína no motel e quando ela começou a passar mal, Carlos Alberto a teria levado ao hospital.


No caminho, no entanto, ao perceber que ela estava morta, teria jogado o corpo de Jeniffer no local em que ele foi encontrado. A polícia não acredita nessa versão.


O advogado Fausto Mochi, que foi contratado pela família para auxiliar a acusação, disse acreditar que uma terceira pessoa tenha participado do crime e que Jeniffer saiu viva do motel. Por outro lado, a defesa de Carlos Alberto da Silva alega que é possível sustentar a tese de que não houve estupro e que o suspeito tentou ajudar Jeniffer.


De acordo com o delegado, dados coletados na reconstituição vão ser analisados pela criminalística. Ele esperar apresentar indícios para denunciar o suspeito por homicídio e estupro.


Jeniffer foi encontrada morta num terreno baldio no dia 7 de maio. Foi vista pela família pela última vez no sábado, dia 4, quando saiu de casa para ir a uma festa com amigos.

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Redes sociais

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo