Fechar

Política

Veja propostas

Eleição Fiep: CBN Maringá entrevista candidatos à presidência

Publicado por Monique Manganaro, com informações de Gilson Aguiar/CBN Maringá , 16:00 - 12 de Agosto de 2019

Na terça-feira passada (6) e nesta segunda-feira (12), a CBN Maringá entrevistou os dois candidatos à presidência da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). A eleição do novo representante da entidade ocorre nesta quarta-feira (14) e os dois concorrentes apresentaram propostas de cada chapa.

Bloco de Imagem

Foto: Rodisley Souza/CBN Maringá

O primeiro a ser ouvido foi o industrial Eugênio Gizzi. O candidato considerou que a crise econômica será superada e que o ambiente político é adequado para mudanças. Gizzi lembrou, ainda, que é preciso qualificar melhor os trabalhadores.


"Ainda estamos treinando modelos de produção superados, isto não pode acontecer. Nós estamos falando do tempo de uma indústria 4.0, mas a realidade das nossas empresas está muito distante disso", afirmou.



Ouça a entrevista completa


Bloco de Imagem

Foto: Rodisley Souza/CBN Maringá

Nesta segunda (12), foi a vez do candidato Carlos Walter Martins Pedro. Para ele, é preciso atuar para ampliar as oportunidades no setor industrial. Segundo Martins, o mercado interno precisa ter condições mais competitivas para as empresas brasileiras. Para Walter, a qualificação de mão de obra é outra condição fundamental para a retomada do crescimento da indústria depois da crise que o setor atravessou.


"A Fiep existe para a indústria e pela indústria. Tenho ficado impressionado com a qualidade da indústria paranaense. Nós temos cinco estados no Brasil que tem um potencial industrial que dá sustentabilidade ao Brasil, o Paraná é um deles. A federação faz a defesa dos interesses, tanto das questões legais, mas principalmente dos negócios", afirmou o candidato.



Ouça a entrevista completa.


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo