Fechar

Política

"Tecnologia e Organização"

Ratinho Junior diz que Show Rural Coopavel é referência

Publicado por Redação GMC, 14:47 - 07 de Fevereiro de 2019

Bloco de Imagem

Ratinho foi recebido por Dilvo Grolli e outras autoridades do Oeste do Paraná. Foto: Divulgação

Em sua primeira visita ao Show Rural Coopavel como governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior disse, na manhã desta quinta-feira (7), em Cascavel, que o evento é referência em organização e tecnologia. Ao mesmo tempo em que aproxima o agricultor do que há de novidade em tecnologias e pesquisas, o evento é também um indutor do turismo, segmento que o seu governo passa a estimular.


Ratinho foi recepcionado pelo presidente da Coopavel, Dilvo Grolli, e líderes dos mais diversos segmentos organizados da região e do Paraná. No início de coletiva à imprensa, Dilvo agradeceu ao governador pela decisão de transferir a sede do governo para Cascavel.



“É a primeira vez que isso acontece em 31 anos de Show Rural Coopavel e somos muito gratos”.



Ratinho disse que esse é o primeiro teste de descentralização do atual governo, aproximando a estrutura das cidades e de seus líderes e populações.



“É uma estratégia para facilitar o diálogo, ouvir, planejar e acelerar soluções”, afirmou.



Ratinho foi questionado sobre obras estruturais à região, como o trevo Cataratas, duplicações, ferrovia e o corredor ferroviário bioceânico. “Vamos dialogar sobre tudo isso e, aos poucos, encontrar soluções”. Sobre o trecho da ferrovia na região Sul do Estado, ressaltou da necessidade de ter liberação ambiental para então fazer o projeto executivo. “Se conseguirmos isso, baixarei decreto para execução de um novo trecho e facilitar a chegada dos produtos do Oeste ao Porto de Paranaguá”.


O corredor bioceânico criará uma ligação pelo Pacífico aos produtos do Estado, alcançando um mercado consumidor de três bilhões de pessoas. O governador também foi perguntado sobre o pedágio. Ele vai criar um comitê de concessões para tratar das atuais e de novas. Algumas coisas já estão claras, afirmou Ratinho, como a redução do valor da tarifa em 50% em relação ao que é cobrado hoje. Ele também foi questionado sobre a Estrada do Colono, que considera difícil de ser reativada. “Gosto da ideia da estrada-parque, apenas para veículos leves. É difícil, mas sou parceiro, se a região quiser, para tentar uma saída”.


Outro assunto importante da coletiva foi sobre tornar o Paraná área livre da febre aftosa sem vacinação, procedimento que está bastante adiantado.



“As resistências foram vencidas e se quisermos fazer do Estado protagonista no mundo precisamos ter esse tipo de certificação”, afirmou Ratinho Junior.


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo