Fechar

Política

Reforma da Previdência

Veja como votaram os deputados de Maringá e do Paraná

Publicado por Redação GMC, com Folhapress, 08:15 - 11 de Julho de 2019

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite desta quarta-feira (10), em primeiro turno, o texto-base da proposta de reforma da Previdência apresentada pelo governo Jair Bolsonaro.


Foram 379 votos a favor -71 a mais do que o mínimo necessário, de 308. Contra foram 131. Não houve nenhuma abstenção. A Câmara tem 513 deputados federais.


Entre os deputados federais do Paraná, a grande maioria votou a favor da reforma com 24 a favor e 6 contra. No total, 80% dos votos foram favoráveis.


Dos quatro deputados, eleitos por Maringá, três votaram a favor: Luiz Nishimori (PL), Ricardo Barros (PP) e Sargento Fahur (PSD). Apenas Enio Verri (PT) votou contra.



Veja os votos dos paranaenses:


Votaram a favor


Aline Sleutjes – PSL – Sim
Aroldo Martins – PRB – Sim
Boca Aberta – PROS – Sim
Christiane Yared – PL – Sim
Diego Garcia – Podemos – Sim
Evandro Roman – PSD – Sim
Felipe Francischini – PSL – Sim
Filipe Barros – PSL – Sim
Giacobo – PL -Sim
Hermes Parcianello – MDB – Sim
Leandre – PV – Sim
Luisa Canziani – PTB – Sim
Luiz Nishimori – PL – Sim
Luizão Goulart – PRB – Sim
Paulo Eduardo Martins – PSC – Sim
Pedro Lupion – DEM – Sim
Reinhold Stephanes Junior – PSD – Sim
Ricardo Barros – PP – Sim
Rubens Bueno – CIDADANIA -Sim
Sargento Fahur – PSD – Sim
Schiavinato – PP – Sim
Sergio Souza – MDB – Sim
Toninho Wandscheer – PROS – Sim
Vermelho – PSD – Sim


Votaram contra


Aliel Machado – PSB – Não
Enio Verri – PT – Não
Gleisi Hoffmann – PT – Não
Gustavo Fruet – PDT – Não
Luciano Ducci – PSB – Não
Zeca Dirceu – PT -Não



Clique aqui para ver como todos os deputados votaram.

Bloco de Imagem

Foto: Agência Brasil

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo