Política

Legislativo

Vereadores de Maringá comentam ida de Moro para ministério

Publicado por Luciana Peña/CBN Maringá, 13:15 - 01 de novembro de 2018

Bloco de Imagem

O juiz federal Sergio Moro e o guru econômico de Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, aparecem em portaria do condomínio, na Barra da Tijuca, após reunião em que aceitou o convite para o ministério da Justiça. Foto: Ian Cheibub/Folhapress

A decisão do juiz federal Sergio Moro, em aceitar o convite do presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), para assumir o Ministério da Justiça, repercutiu na Câmara de Maringá, nesta quinta-feira (1).


O vereador Jean Marques (PV) acredita que a novidade será positiva para o Brasil. “Quando começaram as cogitações sobre esse assunto a gente até ficou receoso porque hoje o juiz Sergio Moro é uma referência nos processos da Lava Jato e um eventual aceite dele poderia enfraquecer esses processos”, disse ele.


“No entanto, junto com a notícia do aceite dele, veio a informação de que esse ministério será com poderes ampliados. Isso nos traz uma tranquilidade. Então, acho que Moro será uma boa opção, porque não adianta ter o juiz firme se o processo chega para ele com interferências já na investigação”, completou.

Já Mario Verri (PT) tem uma opinião diferente da do de Marques. Ele até reconhece que a presença de Moro pode ser importante para Maringá, mas afirma que a decisão do magistrado de ir para o ministério mostrou que ele “tem lado”.


“Acho que (a ida dele ao ministério) foi uma troca. Ele mostrou o lado que tem, prejudicando o outro lado até agora na campanha. O presidente eleito falou que iria prestigiar quem o apoiou e, de fato, ele está prestigiando as pessoas que o apoiaram. Para Maringá pode ser uma boa, por ter um maringaense no ministério. Mas Moro prejudicou todo o sistema eleitoral no país para prestigiar um dos candidatos”, declarou Verri.


 

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo