Fechar

COLUNISTAS

GLOBO DE OURO 2020: SURPRESAS E CONFIRMAÇÕES

Publicado por Elton Telles , 13:47 - 06 de January de 2020

Sem avisar ninguém que cairia como uma bomba e explodiria tudo no Hotel Beverly Hilton, em Los Angeles, onde tradicionalmente acontece a premiação do Globo de Ouro, o drama de guerra “1917” foi o grande vencedor da noite. Além de ser reconhecido na categoria principal, Melhor Filme – Drama, ainda garantiu ao seu realizador, o britânico Sam Mendes, o prêmio de Melhor Direção, exatamente 20 anos depois de sua vitória por “Beleza Americana” (1999).


Foi uma escolha inesperada dos votantes da Associação de Críticos Estrangeiros de Hollywood e, provavelmente, isso pode causar algumas mudanças no resultado do Oscar 2020. Os favoritos em Melhor Filme – Drama eram “O Irlandês”, de Martin Scorsese, e “Coringa”, de Todd Phillips. O primeiro infelizmente saiu de mãos abanando, enquanto a trágica história do personagem dos quadrinhos rendeu a Joaquin Phoenix o inquestionável prêmio de Melhor Ator – Drama e Melhor Trilha Sonora para a islandesa Hildur Guðnadóttir, a primeira mulher a vencer nesta categoria.


A propósito, quando foram anunciados os indicados ao Globo de Ouro 2020, a indústria torceu o nariz pela ausência de mulheres nas categorias que não são divididas em gênero, como Direção e Roteiro, todas completas por homens. Como já adiantado, Mendes levou o prêmio de diretor, e Quentin Tarantino foi laureado pelo seu roteiro reverenciando o cinema de outrora em “Era Uma Vez em... Hollywood”. O filme-homenagem de Tarantino abocanhou outras duas categorias: Melhor Filme – Comédia/Musical e Melhor Ator Coadjuvante para o ótimo desempenho de Brad Pitt.

Foto 1

“1917” venceu 2 categorias importantes e carimba seu passaporte pro Oscar 2020 (Foto: Divulgação)

Nas categorias de atuação, duas cinebiografias converteram em troféus para seus intérpretes. “Rocketman”, sobre o auge artístico e declínio pessoal do astro do pop Elton John, deu ao jovem Taron Egerton a estatueta de Melhor Ator – Comédia/Musical. Mas não somente Egerton saiu premiado, o próprio Elton John foi vencedor do Globo de Ouro pela composição de uma das canções originais do filme, “I’m Gonna Love Me Again”, que desbancou nomes quentes da indústria fonográfica, como Beyoncé e Taylor Swift.


Como a icônica Judy Garland, a sumida Renée Zellweger fez um interessante comeback e recebeu o quarto Globo de Ouro de sua carreira por “Judy – Muito Além do Arco-Íris”. Por outro lado, a talentosa Laura Dern foi vitoriosa na categoria Melhor Atriz Coadjuvante, e passou na frente de Zellweger, ganhando o seu 5º Globo de Ouro pelo papel da advogada descolada e bem humorada no drama “História de um Casamento”.

Foto 2

Cinebiografias de Judy Garland e Elton John renderam prêmios para seus respectivos intérpretes, Renée Zellweger e Taron Egerton (Foto: Divulgação)

A Melhor Atriz em Comédia/Musical foi Awkwafina, que se tornou a primeira americana com descendência asiática a ganhar um Globo de Ouro nesta categoria. A produção em que protagoniza, “The Farewell, também foi indicada em Melhor Filme Estrangeiro, mas perdeu para o sul-coreano “Parasita”, a grande barbada da noite.


Diante de várias zebras, o prêmio mais chocante da celebração foi “Link Perdido” ter papado Melhor Animação. O filme teve lançamento tímido nos cinemas e desbancou superproduções de estúdios grandes, como “Toy Story 4” (Pixar) e “Frozen 2” (Disney). O histórico dessa categoria no Globo de Ouro é de uma obviedade e falta de criatividade absurda, então foi bacana essa vitória para um filme menor e relativamente desconhecido, embora “Link Perdido” não passe de uma animação apenas simpática.


E aí, como fica?
Mesmo que compartilhem muitos vencedores em comum, o Globo de Ouro não é parâmetro para o Oscar. Ainda assim, a premiação reposicionou “1917” na corrida, um filme que todos achavam que só levaria prêmios nas categorias técnicas. O favoritismo estava dividido entre “O Irlandês”, “Era Uma Vez em... Hollywood”, “Parasita” e um pouco mais distante, “Coringa”. Agora, um quinto título entra para reforçar o time. Dificilmente, o Oscar de Melhor Filme vai para outra produção que não seja essas cinco. Os indicados da Academia de Hollywood serão anunciados no dia 13 de janeiro.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo