Fechar

COLUNISTAS

GESTÃO DE PESSOAS: crescimento humano x tecnologia

Publicado por Gestão na Prática - Lilian Caetano Bueno, 07:00 - 02 de April de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Ilustrativa/Pixabay

Olá!


Hoje vamos expressar a relevância da Gestão de Pessoas no universo empresarial, entender que podemos viver com o olhar voltado para a tecnologia sem esquecer a perspectiva humana. Vem comigo e “Leiture-se” no texto a seguir.


O que é Gestão de Pessoas?


O conceito Gestão de Pessoas ou administração de recursos humanos é um conjunto de práticas utilizadas para potencializar o Capital Humano no mundo organizacional/empresarial e através dessas práticas tornar à área de Gestão de Pessoas (GP) um setor estratégico na tomada de decisões.


Táh, OK! Mas Departamento Pessoal (DP) e Recursos Humanos (RH) não são a mesma coisa?


O Recursos Humanos (RH), já ganhou nomes como: Gestão de Pessoas, Gestão de Gente, Gestão de Capital Humano; é o setor responsável pelos processos de recrutamento, seleção, treinamento e desenvolvimento, que são ações estratégicas para despertar e reter talentos dentro das organizações, assim maximizando o capital intelectual, gerando uma equipe engajada e comprometida. Contudo, o Departamento Pessoal (DP), é o setor responsável por toda parte burocrática relativo aos registros na carteira de trabalho dos colaboradores, cartão ponto, folha de pagamento, ou seja, tudo que estiver relacionado a legislação Trabalhista e Previdenciária.


O que eu (empreendedor) ganho investindo em “Gestão de Pessoas’’ na minha empresa?


Infelizmente, investir em pessoas não é a prioridade para a maioria das empresas brasileiras. A pergunta mais frequente dos gestores é: “ E se eu investir em meus colaboradores e eles pedirem demissão? ”, a melhor resposta para essa pergunta é uma outra pergunta:


E SE VOCÊ NÃO INVESTIR EM PESSOAS E ELAS FICAREM NA SUA EMPRESA?


Carla Manganotti, Consultora Especialista em Gestão de Pessoas, relata: Nesses meus 12 anos de experiência observei inúmeros gestores buscando os melhores profissionais no mercado, e gastando muito dinheiro em processos de recrutamento e seleção, entretanto, quando o profissional é inserido na empresa, recebe a capacitação inicial, depois é deixado de lado no cumprimento de suas atribuições de rotina, se tornando só mais um colaborador mediano para organização. E pior, provavelmente o setor responsável pelo processo de recrutamento e seleção, logo será questionado sobre “essa nova contratação ruim”. Gestores GP’s, alguém aí se identifica? Rsrssss.


Como gerir tudo isso: Crescimento humano x Tecnologia?


A questão é que, cada vez mais, especialmente para jovens profissionais, a visão sobre o valor da remuneração está evoluindo. Anteriormente, a visão era meramente financeira: salário + benefícios + bônus. Hoje, a visão engloba fatores abstratos como:



- Evolução pessoal e profissional
- Integração à equipe
- Liberdade de escolhas
- Senso de cumprimento de propósito



Mediante essa realidade, a sugestão e a implantação de práticas exponenciais (por exemplo: Meritocracia; que é um sistema ou modelo de hierarquização e premiação baseados nos méritos pessoais de cada indivíduo), na qual Gestão de Pessoas atua estrategicamente com a perspectiva e olhar tecnológico/digital sem esquecer o lado humano.


Lembrando que ser digital não é ser/estar online, ser digital é buscar atalhos para resolução de problemas e a projeção de inovações por meio da tecnologia; e para inserir essa tecnologia precisamos de pessoas, treinadas e com propósitos bem alinhados. Por este motivo devemos utilizar as práticas de Gestão de Pessoas para diagnosticar o grau de motivação de sua equipe para potencializar os resultados.


O grau de motivação pode variar por diversos motivos desde o ambiente de trabalho da empresa até o sentimento de estagnação profissional. É importante destacar que cada diagnóstico terá um tratamento diferente, acredite, as equipes bem geridas e motivadas, podem elevar os resultados da empresa a um outro patamar.


As organizações que desenvolvem essa cultura, despertam o melhor em cada pessoa. Contudo, esses é o papel da Gestão de Pessoas, agir e atuar estrategicamente dentro das organizações.


Atualmente um dos maiores desafios de Gestão de Pessoas no processo de recrutamento é integrar o jovem que nasceu digitalizado com pessoas que tem a experiência, e criar meios de trabalhar em sinergia.


Conclusão


Gestão de Pessoas é o equilíbrio entre a organização e os seus colaboradores, é a humanização de práticas que fornecem subsídios para os colaboradores integrarem seus objetivos individuais e profissionais, contribuindo para melhorar o desempenho da equipe e a rentabilidade do negócio.


Lilian Caetano Bueno
Trading Consulter
Scamper Consultoria

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo