Fechar

Futebol

Expectativa

Federação Catarinense prevê retorno do futebol até 5 de junho

Publicado por Agência Estado, 17:02 - 12 de maio de 2020

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/Figueirense FC

Após a liberação dos treinos por parte do governo do Estado de Santa Catarina, há expectativa para a volta do Campeonato Catarinense. Na manhã desta terça-feira, houve uma reunião com o governador Carlos Moisés da Silva em que foi levantada a possibilidade de retorno do futebol até o dia 5 de junho.


Estiveram presentes na reunião os presidentes da Federação Catarinense de Futebol (FCF), Rubens Renato Angelotti, e da Associação de Clubes de Futebol Profissional de Santa Catarina (SC Clubes), Francisco Battistotti, e o CEO da SC Clubes, Cláudio Gomes.


Foi definida a criação de um grupo de trabalho com membros do governo e os médicos que elaboraram o protocolo de segurança, liderados por Luis Fernando Funchal, médico do Avaí. A situação da pandemia no estado será analisada diariamente por essa equipe


"Caso os números relacionados à pandemia não venham a subir, decisões visando a retomada do campeonato poderão ser tomadas. E, dentro desse cenário, é possível que tenhamos a continuidade do Campeonato Catarinense da Série A até o dia 5 de junho", disse a FCF em nota.


O Campeonato Catarinense foi paralisado após as partidas da nona e última rodada da fase de classificação, em 15 de março. Avaí, Brusque, Figueirense, Marcílio Dias, Criciúma, Juventus, Joinville e Chapecoense se garantiram nas quartas de final. Concórdia e Tubarão vão lutar, em jogos de ida e volta, contra o rebaixamento.


Precisa sair de casa? Use Máscara. Clique aqui e saiba por que ela é importante.


Quer receber nossas principais notícias por Whatsapp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo! Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo