Fechar

Maringá

Maringá

Prefeito diz que prepara novo decreto contra aglomerações

Publicado por Redação GMC Online, com informações de Luciana Peña/CBN Maringá, 21:41 - 17 de maio de 2020

Bloco de Imagem

Foto: PMM

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia, revelou que está sendo elaborado um novo decreto para que aglomerações de pessoas sejam evitadas na cidade nesse período de pandemia de coronavírus.


A afirmação foi feita após o fim de semana ser marcado por denúncias nas redes sociais e apelos de entidades que representam bares e restaurantes.


Muitos empresários investiram em segurança sanitária e podem ser prejudicados por aqueles que não se adequaram.


Neste domingo, 17, os fiscais da Prefeitura de Maringá multaram em R$ 75 mil um bar localizado na Avenida Curitiba, que estava lotado sem que houvesse distanciamento entre clientes.


Outros bares foram visitados e orientados. A ação, segundo a prefeitura, está baseada na lei complementar municipal 567 de 2005, decreto 573 de 2006, e Lei Federal 6437, de 1977.


O prefeito Ulisses Maia diz que um decreto mais restritivo para evitar aglomerações está sendo preparado.



“A Fiscalização da Prefeitura está atenta, está trabalhando bastante, 24 horas, junto com a Guarda Municipal, e onde tem verificado irregularidades tem aplicado multas. Esse final de semana, em especial, tivemos muitos problemas em relação a bares e a Fiscalização voltou a autuar. (...) A Prefeitura está atenta e, inclusive, estamos preparando um novo decreto com medidas mais restritivas para evitar as aglomerações”, disse o prefeito.



A reportagem não conseguiu contato com o dono do bar multado.



Precisa sair de casa? Use Máscara. Clique aqui e saiba por que ela é importante.

Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo. Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo