Fale conosco
  • Ouça agora

    Maringá FM

    As mais tocadas da Maringá FM

  • Ouça agora

    CBN Maringá

    As mais tocadas da CBN Maringá

  • Ouça agora

    Mix FM Maringá

    As mais tocadas da Mix FM Maringá

  • Ouça agora

    CBN Cascavel

    As mais tocadas da CBN Cascavel

Portal GMC Online

Agora em Maringá

Ver próximos dias

Policial

Por falta de energia, depoimento de mãe de Magó é interrompido

O depoimento de Daisa Poltronieri, mãe de Maria Glória Poltronieri Borges, 25 anos, foi interrompido na tarde desta terça-feira, 28, por falta de energia elétrica na Delegacia de Homicídios de Maringá.

Os delegados que investigam o caso, Diego de Lima e Zoroastro Nery do Prado filho, ouviam a mãe da jovem assassinada quando houve a queda de energia elétrica na Avenida Mandacaru. Várias lojas entorno da delegacia também estão sem energia elétrica.

Por conta da gravidade do caso investigado, a mãe e familiares foram levados para outra estrutura da Polícia Civil de Maringá para continuar os depoimentos na tarde desta terça-feira. O local seria o 3º Distrito Policial.

Família não quer falar

A reportagem do GMC Online tentou falar com a mãe, mas ela preferiu não se pronunciar. Uma prima da vítima disse que em breve a família deve falar sobre o caso. Todos estão muito abalados. A mãe estava muito abalada e chegou a se emocionar várias vezes durante o depoimento.

Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo. Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.

Morte da bailarina

Maria Glória Poltronieri Borges foi encontrada morta na tarde de domingo, 26, próximo a uma cachoeira de Mandaguari. Magó, como era chamada por familiares e amigos, foi ao local no sábado, 25, para acampar.

A Polícia Civil investiga o caso e já tem fotos de pessoas que passaram pela cachoeira no fim de semana. Os investigadores trabalham agora para tentar identificar essas pessoas e ouvi-lás.

“Nós já temos fotos de pessoas que estiveram com ela e agora essas pessoas precisam ser ouvidas. Elas são peça chave pra gente avançar nas investigações”, disse o delegado Diego de Almeida, de Maringá, ao GMC Online. Almeida está ajudando na investigação.

A Polícia Civil de Mandaguari juntou forças com equipes de Maringá para acelerar a investigação e chegar mais rápido ao autor, ou autores, do crime. O delegado, inclusive, não descarta a possibilidade de mais de uma pessoa ter envolvimento na morte de Maria Glória.

As mais lidas agora

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]


Policial