Fechar

Política

Maringá

Governo do PR repassa R$ 25 milhões para Hospital da Criança

Publicado por Redação GMC, com AEN, 17:59 - 14 de Novembro de 2019

O Governo do Estado liberou nesta quinta-feira (14) mais R$ 25 milhões para a continuidade das obras do Hospital da Criança de Maringá. A unidade terá 160 leitos, sendo deles 20 de UTI, com cobertura e atendimento de 21 especialidades médicas pediátricas, como oncologia, ortopedia, cardiologia, gastroenterologia, endocrinologia.


Após 11 meses da atual administração, o repasse dos recursos foi formalizado pelo secretário de da Saúde do Paraná, Beto Preto, em solenidade na prefeitura de Maringá, com a participação do prefeito Ulisses Maia, prefeitos da região, comunidade e autoridades.


Beto Preto destacou que essa foi a terceira parcela de recursos disponibilizada para a construção do hospital. Ele afirmou que houve um esforço para conseguir os recursos para que a obra não fosse paralisada.



"A determinação do governador Ratinho Junior foi para que fizéssemos economia diária para garantir os recursos. A obra não ficou esquecida. A população da região necessita desse tipo de atendimento", afirmou o secretário. A previsão total de investimentos é de R$ 153 milhões. O governo estadual já aportou mais de R$ 74 milhões na obra e agora contempla a terceira parcela.



Ao GMC Online, Ricardo Barros destacou que o novo hospital vai abrir mil vagas de emprego e proporcionar atendimento de qualidade para a população.



“Nós idealizamos essa obra a partir de uma demanda da deputada Maria Victória para termos um centro de pesquisa raras aqui em Maringá. Repassamos, eu, enquanto ministro, R$ 80 milhões do Ministério da Saúde para esse hospital, e com os 40 milhões da Organização Mundial da Família e os 30 milhões do Estado completamos recursos de investimentos de 160 milhões do hospital.


Nós fomos os motores da realização com apoio da prefeitura que é a dona do hospital e também da Secretaria do Patrimônio da União que cedeu uma área de 100 mil metros do antigo aeroporto para que o hospital fosse construído", disse. 



Quem também se manifestou sobre o assunto foi a deputada Maria Victoria, que disse estar honrada em participar desse momento que é histórico para Maringá.



"O sonho do Hospital da Criança de Maringá vai virar realidade e assim que concluído, será um centro de referência no atendimento às crianças, principalmente na oncologia infantil. Agradeço ao governador Ratinho Jr por dar continuidade a este projeto tão importante iniciado no Governo Cida Borghetti. A concretização desta obra é a capacidade de um trabalho conjunto e responsável", destacou. 



MUNICÍPIOS


Com 23 mil metros quadrados, o Hospital da Criança vai ofertar serviços de alta complexidade pediátrica para a macrorregião Noroeste do Estado, abrangendo 115 municípios.



"Depois de pronto, o hospital vai contar com uma equipe preparada e de alto nível", disse Beto Preto. Reuniões serão feitas com o Ministério da Saúde e com os municípios da região para definir o custeio do hospital.



Ulisses Maia, prefeito de Maringá, destacou que a região Noroeste não conta hoje com atendimento oncológico para as crianças.



"Hoje, as crianças precisam ser levadas a Curitiba. Com a nova unidade as famílias da região terão mais conforto", disse Maia. “Faltavam R$50 milhões para concretizar a obra e o governo atual conseguiu viabilizar”.



REGIONALIZAR


O secretário Beto Preto enfatizou que o Governo do Estado trabalha para regionalizar a saúde e diminuir distâncias, para que as famílias não precisem mais se deslocar longas distâncias para serem atendidas. “As pessoas devem ser atendidas perto de casa", afirmou.


Ele disse que no próximo mês será lançado um pacote de recursos para hospitais filantrópicos do Estado, que atendem pelo SUS. A Santa Casa de Maringá será contemplada.


PARCERIAS


O Hospital da Criança de Maringá é o 12° do País construído em parcerias governamentais com a Organização Mundial da Família (OMF). O último foi implantado em Brasília. Os recursos foram viabilizados pelos governos federal e estadual, pela OMF e pelo município.


Para a presidente da OMF, Deisi Kusztra, o Hospital da Criança vem para salvar vidas e se soma ao atendimento que o Paraná tem na área médica pediátrica. "A primeira infância precisa de um acompanhamento para o crescimento e desenvolvimento, assim como uma atenção especial ao calendário de vacinação. E o Paraná é um exemplo para o Brasil nesta atenção básica", disse.


Deisi destacou, também, o atendimento do Hospital Pequeno Príncipe, em Curitiba. "É um hospital de referência em câncer infantil, diferente de um departamento de atendimento à criança. As crianças precisam de um tratamento especializado, com um ambiente adequado para a autoestima delas e dos pais", completou.

Bloco de Imagem

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo