Fechar

Política

Restrições

'Ter emprego se estiver morto não vai fazer diferença', diz prefeito

Publicado por Luciana Peña/CBN Maringá, 14:51 - 24 de março de 2020

O prefeito de Maringá, Ulisses Maia, voltou a defender as medidas restritivas adotadas na cidade desde a última sexta-feira, 20. Segundo ele, em entrevista à CBN Maringá, o momento é para se preocupar com a saúde das pessoas. 


O mandatário também justificou a implantação do toque de recolher. 


"As pessoas ainda não compreenderam a gravidade da situação. Implantamos o toque de recolher porque ainda havia muitas pessoas nas ruas sem necessidade, gente caminhando em volta do Parque do Ingá", declarou.


Segundo o prefeito, o momento é de tomar medidas radicais, por mais difícil que elas sejam.



"Precisamos nos precaver, tomar medidas duras. Sabemos que não é fácil, eu não queria fazer isso, mas foi necessário. Temos que nos comprometer com a vida das pessoas, e com a economia nos preocuparemos depois", afirmou.



Hospital da Criança pode se tornar um hospital de campanha


No auge da pandemia, se Maringá precisar de leitos para pacientes, uma opção será transformar o Hospital da Criança em uma unidade de campanha a exemplo do que a Prefeitura de São Paulo já está fazendo no Pacaembu.


Ouça a entrevista completa na CBN Maringá.

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Facebook


Quer receber nossas principais notícias por Whatsapp? Se sim, clique aqui e participe do nosso grupo! Lembrando que apenas administradores podem enviar mensagens.


Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo