Fechar

Maringá

Novo local

Em Maringá, desfile de 7 de Setembro será na Avenida Carlos Borges

Publicado por Redação GMC, 14:28 - 12 de Agosto de 2019

A Avenida Carlos Borges, agora duplicada, será cenário do desfile de 7 de Setembro, tradicionalmente realizado na XV de Novembro, centro da cidade. A previsão é iniciar o desfile às 18 horas, com a concentração na esquina da Carlos Borges com Avenida Luiz Teixeira Mendes, seguindo em direção da Nildo Ribeiro.


Não será a primeira vez que um desfile muda de seu local tradicional na atual gestão. O desfile de 72 anos de Maringá foi feito em maio passado na avenida Tiradentes, reunindo 70 entidades e 15 mil pessoas. A justificativa para que o desfile seja à noite e não de dia é para destacar a nova iluminação instalada na via.


Nos próximos dias a Copel fará a extensão da rede elétrica que inclui instalar postes e lâmpadas num trecho entre a avenida Teixeira Mendes (próximo da sede da AABB) até a o final chegando no Contorno Sul. Por sua vez, a Semusp segue na instalação da iluminação da ciclovia chegando no cruzamento com a avenida Nildo Ribeiro.


Foram 3,2 quilômetros duplicados na obra da avenida que teve custo total de R$ 12 milhões. Além da via, também foram feitos projeto paisagístico, canteiro central, ciclovia, sinalizações, sistema de drenagem, entre outros. A reforma melhorou não só visualmente a região, como valorizou os imóveis ao longo da via, incluindo a construção de prédios e abertura de empresas.


Quem se interessar em participar do desfile cívico-militar de 7 de Setembro pode se inscrever pessoalmente até a próxima quarta-feira (14) na Secretaria de Cultura, no Teatro Calil Haddad, na Avenida Luiz Teixeira Mendes, 2500, entre 8h e 17h. Ou pela internet até a quinta-feira (15) pelo site www2.maringa.pr.gov.br.   

Bloco de Imagem

Foto: Vivian Silva/PMM

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo