Fechar

Política

Eleições

Com definição de regras, vereadores se movimentam visando 2020

Publicado por Luciana Peña/CBN Maringá, 14:23 - 31 de Outubro de 2019

Com novas regulamentações, vereadores já se movimentam pensando nas eleições municipais de 2020. Na próxima eleição para a Câmara, as coligações estão proibidas. Com isso, candidatos analisam qual o melhor caminho. Na Câmara, dois vereadores assumem que podem disputar a prefeitura.


Em outubro, ficaram definidas as regras para as coligações entre partidos políticos. As siglas não podem mais se unir para lançar candidato a vereador. Na eleição majoritária, para prefeito, é possível coligação, mas a vantagem diminuiu. Antes, além do tempo de propaganda e recursos do fundo partidário, os votos da coligação “puxavam” candidatos pelo coeficiente eleitoral. Agora, só os candidatos dos partidos que indicam o prefeito e o vice, são beneficiados pelo coeficiente eleitoral. Podem se unir para lançar um candidato a prefeito, por exemplo, mas só o partido do candidato irá se beneficiar, ou seja, “puxar” outros candidatos na eleição proporcional, para vereador.


Com a definição desta regra, os vereadores de Maringá começaram a se movimentar. Dois assumem que podem se lançar candidato a prefeito. Os dois do PTB. William Gentil e Chico Caiana, que é presidente municipal do PTB. "O PTB de Maringá, dessa vez, vai se posicionar em relação ao Executivo. Dessa vez, teremos candidato a, no mínimo, vice-prefeito. Estamos compondo um grupo, e de repente podemos concorrer ao Executivo Municipal. De repente (ser candidato) a uma prefeitura, vice-prefeitura ou na pior das hipóteses, ser candidato a vereador", disse Chico Caiana, presidente municipal do PTB.


Os vereadores também se movimentam para mudanças de partido. É o caso do vereador Jean Marques, do PV, que vem recebendo convites de outras siglas, mas ainda não definiu nem partido e nem cargo irá disputar. "Ainda há muito tempo até a eleição, e no momento não penso ainda em uma candidatura, seja para prefeitura ou vereador. Penso sim em mudar de partido, uma vez que o PV está sem diretório municipal em Maringá, o que gera uma insegurança".


Recentemente o vereador Alex Chaves, líder do prefeito na Câmara, foi para o MDB, após a extinção do PHS. "Vou deixar novamente meu nome à disposição da comunidade e disputar uma cadeira na Câmara de Maringá. Para a prefeitura, o partido deve apoiar o prefeito Ulisses Maia".


O vereador Sidnei Telles do PSD diz que pode sair candidato a vice, mas não há nenhuma definição por enquanto. "Meu partido é um partido forte, é o partido do Governador, tem dois vereadores e por isso deverá se posicionar para lançar um candidato a prefeito. Penso que temos que estar à disposição do partido, e vendo que o partido deverá estar à disposição da chapa majoritária, nosso nome é sempre especulado".


O vereador Flávio Mantovani, do Cidadania, vai se lançar à reeleição. "Estamos conversando com diversas lideranças, incluisive o partido sempre manifesta interesse em ter um candidato em Maringá. A política é muito dinâmica, mas vontade a gente sempre tem".


Os vereadores Mário Verri e Carlos Mariucci do PT disseram que são candidatos à reeleição e o partido lançará candidato à majoritária. Altamir dos Santos do PSD, Professor Niero, do PV, e Onivaldo Barris, sem partido, também se dizem candidatos à reeleição. Dr Jamal, do PSL, disse que está em dúvida. Não sabe se quer cargo político. Presidente da Câmara, Mário Hossokawa, do PP, vai se candidatar à reeleição. O vereador Odair Fogueteiro, que ingressou no PDT no último fim de semana, disse que é pré-candidato à reeleição e apoia a reeleição do prefeito Ulisses Maia. A CBN não conseguiu falar com Belino Bravin, do PP.


Ouça a reportagem completa na CBN Maringá.

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Facebook

Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo