Fechar

Maringá

Maringá

Causa animal: ONGs protestam contra escolha do novo local do Carnaval

Publicado por Monique Manganaro, 08:20 - 28 de February de 2019

Bloco de Imagem

Foto: reprodução/Facebook/Amaar

Responsáveis por entidades de proteção e defesa aos animais organizam um protesto contra a escolha do novo local para que o Carnaval de rua de Maringá seja realizado. Nesta quarta-feira (27), a Prefeitura Municipal anunciou que a festa agora será na Avenida Reitor Rodolfo Purpur, entre as avenidas Colombo e Horácio Racanello. O espaço fica ao lado do Abrigo Dignidade Animal. O problema, segundo as entidades, é que o Carnaval não pode acontecer tão próximo aos animais que vivem ali, muitos traumatizados e totalmente vulneráveis.


Para Lucia Cunha, vice-presidente do abrigo, a mobilização vai pedir que a festa não ocorra no local. No entanto, caso não seja definido outro espaço, a entidade vai solicitar que os animais sejam transferidos antes do início do Carnaval. Segundo ela, até o momento, apoiadores da causa animal e protetores de várias Organizações Não Governamentais (ONGs) de Maringá já confirmaram presença na ação.


Na noite desta quarta, a Associação Maringaense de Ajuda aos Animais Resgatados (Amaar) publicou uma nota de repúdio à decisão da prefeitura em escolher o local. “O abrigo possui animais que chegaram ali doentes, abandonados e que já sofreram maus tratos. Muitos são medrosos, alguns traumatizados, deficientes, cegos, ariscos, e os colocar em uma situação como essa seria uma enorme falta de respeito e compaixão”, destacou o comunicado nas redes sociais.


O protesto está marcado para às 12h desta quinta-feira (28), em frente ao Abrigo Dignidade Animal. De acordo com Lucia Cunha, o vereador Flávio Mantovani, defensor da causa animal, confirmou presença na mobilização e afirmou que o vice-prefeito de Maringá, Edson Scabora, também estará no local.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo