Fechar

Gastronomia

'cereja' de chuchu?

5 alimentos que você acha que são uma coisa mas são outra

Publicado por Luiz Santos, 14:55 - 22 de Julho de 2019

Cereja feita de chuchu, bacalhau que não é bacalhau... Alguns alimentos que comemos no dia a dia podem não ser exatamente o que pensamos. O Portal GMC Online preparou uma lista com alguns ingredientes da culinária que podem nos enganar. Confira:


"Cereja"

Bloco de Imagem

Foto: Ilustrativa/Unsplash

Quem nunca brigou para ficar com a cereja do bolo? Para baratear o custo e também ter “cereja” durante o ano todo, estabelecimentos fazem com chuchu as bolinhas utilizadas para compor doces.


O preparo é feito colocando os pequenos pedaços do legume na groselha e há até quem produza a cereja falsa em casa.

Kani-kama

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação

O kani-kama é um bastonete vendido como se fosse carne de caranguejo, muito utilizado para compor sushis, por exemplo.


Porém, o sabor do fruto-do-mar na realidade é adicionado artificialmente, assim como a coloração rosada. E a carne, na verdade, é de peixe processado.


Salmão ou truta salmonada?

Bloco de Imagem

Foto: Ilustrativa/Unsplash

O “salmão” vendido em alguns lugares pode não ser realmente o peixe tão conhecido. É que a truta salmonada, um peixe mais barato e parecido com o salmão, é comercializado muitas vezes como se fosse o outro.


Para diferenciar os dois peixes, pode-se observar características como tamanho, coloração e sabor - além do preço.


Bacalhau

Bloco de Imagem

Foto: Ilustrativa/Pixabay

Os dois tipos que são "verdadeiramente" bacalhau são os peixes Cod Gadus Morhua e Cod Gadus Macrocephalus.


Os demais peixes secos e salgados vendidos no Brasil são dos tipos Saithe, Ling e Zarbo. Pela textura parecida, eles são comercializados muitas vezes como o próprio bacalhau.


Suco, néctar ou refresco

Bloco de Imagem

Foto: Ilustrativa/Unsplash

Geralmente chamamos qualquer bebida feita com polpa de fruta de suco. Porém, há uma diferença estabelecida pelo Ministério da Agricultura para a definição de como cada bebida deve ser apresentada ao consumidor.


Para ser considerada suco, a bebida deve ter pelo menos 50% de polpa de fruta em sua composição. Já o néctar, deve ter pelo menos 20% de polpa. O refresco - pó que pode ser diluído em água - precisa ter ao menos 10% de polpa da fruta.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo