Maringá

Saúde

Saúde realiza mutirão de vacinação a partir de segunda

Publicado por Redação GMC, 15:31 - 14 de Junho de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Aldemir de Moraes/PMM

A Prefeitura de Maringá, por meio da Secretaria de Saúde, realiza a partir de segunda-feira (17), um mutirão de vacinação contra Febre Amarela, Sarampo, Varicela e dTpa (difteria, tétano e pertussis - acelular). A ação faz parte do ′Movimento Vacina Brasil′, criado pelo Governo Federal com o objetivo de conscientizar cada vez mais sobre a importância da vacinação, imunizando o máximo de pessoas. O mutirão será realizado até dia 28 de junho, em 33 Unidades Básicas de Saúde.


Além dessas, durante o mutirão, a secretaria disponibilizará doses diárias da vacina BCG. O objetivo será facilitar o acesso da população, uma vez que a rotina de imunização da vacina é apenas um dia na semana. O horário de aplicação para vacina BCG segue das 9h às 15h. 


“O número de pessoas vacinadas vem caindo no Brasil, e doenças que já haviam sido eliminadas voltaram a fazer vítimas, como, por exemplo, sarampo e a febre amarela. É importante que a população fique atenta, verifique a carteira de vacinação e procure um dos postos de saúde para vacinação”, disse a coordenadora de Imunobiológicos, Edlene Goes.


Veja quem deve tomar as vacinas


Sarampo: Profissionais de saúde, independente da idade, precisam ter 2 doses de vacina contra o sarampo. Para a população em geral, aplicam-se 2 doses até 29 anos, e de 30 a 49 anos é necessário 1 dose.


Varicela: Crianças de 4 anos até 6 anos, 11 meses e 29 dias recebem a segunda dose contra varicela. A popular "catapora" normalmente aparece no 2º semestre do ano e muitas vezes atinge crianças exatamente desta faixa etária, portanto é importante que os pais levem as crianças desta faixa etária para vacinação.


Febre Amarela: É importante reforçar a orientação de vacinação para todas as pessoas de 9 meses a 59 anos, pois no estado do Paraná já temos uma morte por febre amarela.


dTpa: Proteção contra coqueluche para profissionais de saúde com a vacina dTpa (difteria, tétano e pertussis (acelular). Os profissionais da saúde deverão receber a vacina como reforço em substituição à dT (difteria e tétano). Assim como a população em geral, é necessário fazer um reforço contra tétano a cada 10 anos, independente da idade.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo