Maringá

Da venezuela

Transportadora de Maringá vai empregar 37 motoristas refugiados

Publicado por Luciana Peña/CBN Maringá, 10:28 - 04 de Julho de 2019

Uma transportadora de Maringá vai empregar motoristas refugiados. O processo de seleção começou dias atrás, em Roraima, em parceria com a Operação Acolhida do Exército Brasileiro. Representantes da Transpanorama foram ao estado para o processo seletivo, que contratou 37 venezuelanos entre mais de 100 candidatos.


Todos são refugiados que chegaram ao Brasil pela fronteira com a Venezuela e foram acolhidos pela força-tarefa do Exército Brasileiro. A documentação para a permanência no país foi providenciada pela Operação Acolhida.


Aqui em Maringá, na transportadora, eles terão alojamento, alimentação e lavanderia. Nos primeiros 30 dias os refugiados vão participar de um curso para entrosamento com o idioma e a cultura nacionais. Eles também serão apresentados à cidade e vão conhecer os pontos turísticos da cidade.


Durante outros 30 dias os venezuelanos vão viajar com motoristas padrinhos, que são funcionários com mais experiência dentro da empresa. Após este período de adaptação eles começam a trabalhar. Todos os contratados têm experiência na área.


A Transpanorama vai providenciar a transferência da carteira de habilitação da Venezuela para o Brasil, ao custo de R$ 400,00 cada. Os venezuelanos serão recepcionados na segunda-feira (8), a partir das 14h, em um hangar do aeroporto de Maringá.

Bloco de Imagem

Foto: Reprodução/Facebook

Compartilhe

1 Comentários

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

  • Daniele Cristina Timóteo Correia da Silva

    Daniele Cristina Timóteo Correia da Silva

    3 meses atrás
    Pra mim isso é um tremendo absurdo...e os desempregados brasileiros, cadê a cidadania?
    Daqui uns dias trazem a família inteira pra cá e vira aquela fará de imigrantes...uma total falta de respeito com os pais de família brasileiros legítimos que estão desempregados e passando necessidade. Olha depois reclamam do nacionalismo exacerbado...mas não podemos nos falar diante desta afronta cívica.

voltar ao topo