Fechar

Paraná

13 anos

Trigêmeos somem no Rio Paraná; dois corpos são localizados

Publicado por Luciana Peña/CBN Maringá, 09:09 - 02 de Dezembro de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/Portal da Cidade Umuarama

O Corpo de Bombeiros encontrou, na tarde deste domingo (1º), o corpo de dois dos três irmãos que se afogaram no Rio Paraná na tarde de sábado (30). O corpo de um homem, de 47 anos, já havia sido localizado na manhã deste domingo. 


Agora, os bombeiros procuram por uma menina de 13 anos, irmã gêmea de duas vítimas. Os trigêmeos estavam com a família e amigos numa embarcação no Rio Paraná, quando decidiram parar num banco de areia, uma espécie de prainha, no meio do rio, na divisa do Paraná com Mato Grosso do Sul. Eles acabaram caindo na água.


Um rapaz conseguiu pedir socorro. Ele é filho do homem que morreu afogado.


As buscas continuaram durante todo o dia, mas conduzidas pelos bombeiros de Mundo Novo, Mato Grosso do Sul. No fim da tarde, os corpos de dois irmãos, Bruno e Giovani, foram encontrados. As buscas continuam para localizar a irmã deles, Bianca.


A família é de Alto Piquiri e estava visitando Guaíra, num evento de uma igreja. As buscas começaram ainda no sábado, conduzidas pelo Corpo de Bombeiros de Guaíra, com apoio do Exército e da Polícia Federal, explica o sargento Jeferson Henrique de Lima.


Ouça a entrevista completa: 

A localização dos corpos dos irmãos foi confirmada pelos bombeiros de Mundo Novo, Mato Grosso do Sul. Segundo os bombeiros, os bancos de areia são perigosos porque o rio leva a areia fazendo com que a pessoa afunde rapidamente num local onde a profundidade é de cinco metros ou mais.


Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo