Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar nosso portal, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

18 de maio de 2024

Câmara Municipal de SP aprova privatização da Sabesp em primeiro turno


Por Agência Estado Publicado 17/04/2024 às 20h43
 Tempo de leitura estimado: 00:00

A Câmara Municipal de São Paulo aprovou, nesta quarta-feira, 17, em primeiro turno, o projeto que abre caminho para a privatização da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp). Foram teve 36 votos favoráveis à adesão da capital à privatização da Sabesp e 18 contrários.

O projeto de lei 163/2024, apresentado pela prefeitura de São Paulo, ainda precisa passar por uma segunda votação. Nova audiência pública deve acontecer antes da próxima votação do projeto no plenário.

Em dezembro, a Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) havia dado autorização para que o governo do Estado de São Paulo diminuísse sua participação na empresa de saneamento. O texto da Alesp foi sancionado pelo governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), mas a companhia ainda precisava negociar contratos com os municípios atendidos.

O caso da capital paulista é crucial. Isso porque entre os cerca de 370 municípios atendidos pela Sabesp, São Paulo representa entre 45% e 50% da receita total da empresa de saneamento.

A lei municipal 14.934, de 2009, que autoriza a Prefeitura de São Paulo a celebrar convênios com o Estado de São Paulo, a Agência Reguladora de Saneamento e Energia do Estado de São Paulo (Arsesp) e a Sabesp, previa o fim do contrato em caso de privatização. Cabia à Câmara Municipal, neste caso, a aprovação de uma nova lei sobre o assunto.

A previsão da Sabesp é que a desestatização da empresa seja realizada até o fim do primeiro semestre de 2024.

Promessa de campanha eleitoral do então candidato e hoje governador, a privatização da companhia de saneamento paulista é considerada a menina dos olhos do atual chefe do Palácio dos Bandeirantes, que diz que isso irá transformar a Sabesp em uma multinacional de saneamento.

Manifestações

O debate sobre o projeto de lei foi acalorado ao longo da sessão que contou com mais de quatro horas de duração. Além de manifestações de grupos civis contrários à privatização, presentes dentro e fora do prédio, houve bate boca entre vereadores em meio às falas no plenário.

Deputados da oposição, como PSOL e PT, criticaram o fato de a matéria não ter passado por todas as comissões da Casa, incluindo a de Finanças. “O processo não está passando por cima dos ritos normais democráticos”, afirmou a vereadora Silvia da Bancada Feminista do PSOL.

A parlamentar destacou que o partido, junto com o PT, entrou com uma medida judicial para impedir a continuidade da votação e a possível anulação caso ela aconteça. Ela criticou ainda a antecipação da votação do projeto de lei, antes do fim do calendário de audiências públicas sobre a privatização.

O vereador Sidney Cruz (Solidariedade), relator do projeto e presidente da Comissão Especial de Estudos Relativos ao Processo de Privatização da Sabesp, negou falta diálogo na Câmara. “Não dá para falar que o assunto começou a ser debatido ontem na primeira audiência pública. Estamos falando disso desde outubro de 2023”, disse.

Cruz defendeu a adesão à concessão, ressaltando a antecipação de recursos ao Fundo Municipal de Saneamento Ambiental e Infraestrutura na assinatura do convênio para a cidade de São Paulo. Citou também o adiantamento da universalização dos serviços de saneamento de 2033 para 2029, conforme estipulado no modelo de privatização.

Pauta do Leitor

Aconteceu algo e quer compartilhar?
Envie para nós!

WhatsApp da Redação

Comentar

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Economia

Ex-presidentes do Banco Central criticam condução da política fiscal


A condução da política fiscal brasileira foi alvo de críticas de ex-presidentes do Banco Central que participaram ontem de debate…


A condução da política fiscal brasileira foi alvo de críticas de ex-presidentes do Banco Central que participaram ontem de debate…

Economia

Reguladores e setor bancário dos EUA devem focar em riscos mais críticos, diz diretora do Fed


A turbulência bancária ocorrida no ano passado nos Estados Unidos ilustra claramente que supervisores e instituições financeiras devem se concentrar…


A turbulência bancária ocorrida no ano passado nos Estados Unidos ilustra claramente que supervisores e instituições financeiras devem se concentrar…

Economia

Taxas sobem com fala de Campos Neto e avanço no rendimento dos Treasuries


Os juros futuros fecharam em alta na sessão desta sexta-feira, 17, mais acentuada na ponta longa, descolados da melhora do…


Os juros futuros fecharam em alta na sessão desta sexta-feira, 17, mais acentuada na ponta longa, descolados da melhora do…