Fechar

Maringá

Estudantes

Comissão discute soluções para barulho na Zona 7 e Jardim Aclimação

Publicado por Luciana Peña/CBN Maringá, 09:33 - 15 de outubro de 2019

Bloco de Imagem

Foto: Luciana Peña/CBN Maringá

Estudante gosta de festa, e festa tem barulho. Mas qual o limite? Esta é a resposta que donos de imobiliárias e agentes de segurança buscam em uma série de reuniões para se discutir o aumento de reclamações por perturbação de sossego este ano em Maringá. Nesta terça-feira (15) foi realizada a terceira reunião com representantes também da Secretaria de Meio Ambiente (Sema) e da Mobilidade Urbana (Semob). O Secretário de Segurança, Clodoaldo de Rossi, diz que a maior parte das reclamações vem de regiões da cidade que são bairros universitários.


"A gente espera agir sempre na prevenção e no diálogo antecipado. Então, quando a gente tem essas pessoas dispostas a discutirem isso com os seus inquilinos, ou proprietários de imóveis, informando e até mesmo notificando que aquele barulho está importunando a vizinhança, ele pode já resolver um problema e evitar uma afronta lá na frente. [...] Hoje, nós já estamos em quase seis mil ligações de pessoas reclamando de perturbação de sossego", destaca o secretário. 


Os estudantes têm sempre uma desculpa para o barulho. A dona de imobiliária e presidente da Central de Negócios Imobiliários, Marisa Macagnan, diz que recebe toda semana reclamação de vizinhos das repúblicas de estudantes.


"Eles fazem muita festa, então a gente tem diversos episódios. Então, é complicado, os vizinhos precisam dormir também", ressalta Marisa. 


O presidente regional do Sindicato da Habitação e Condomínios (Secovi), Reginaldo Lamin, diz que dificilmente o problema vai acabar, mas é preciso amenizar a situação.


"Não é fácil resolver. A gente sabe que vai reduzir com essas ações, mas infelizmente não vai eliminar 100%. A gente procura alternativas para ajudar tanto o estudante que precisa morar na região [da instituição de ensino], quanto o proprietário que precisa ter o rendimento com o seu imóvel", afirma Lamin. 


Além do barulho, a Secretaria de Segurança se preocupa com o trânsito, porque muitos estudantes depois das festas saem dirigindo.


Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo