Fechar

Maringá

Solidariedade

Ceia de Natal é servida para moradores de rua e indígenas em Maringá

Publicado por Monique Manganaro, 16:35 - 26 de December de 2019

A noite da véspera de Natal de 276 pessoas, entre moradores de rua, indígenas e famílias carentes, foi acalentada com a ação de um grupo de voluntários de Maringá. Os “Amigos Solidários” prepararam e serviram, na terça-feira, 24, uma ceia especial gratuita na Praça Raposo Tavares, no centro da cidade.


Desde 2015, os voluntários abrem mão de confraternizar a véspera de Natal com as próprias famílias para levar carinho em forma de alimento para quem precisa.



“Acreditamos que a nossa é a verdadeira ceia por ser na virada do dia 24 para o dia 25 de dezembro. A primeira, em 2015, servimos à meia-noite, mas a partir de 2016, passamos a servir a partir das 21h por causa dos índios que tem de ir embora às 23h. E continuamos sempre até depois da meia-noite”, explica funcionário público Vandré Fernando, um dos voluntários da ceia solidária.


Bloco de Imagem

Foto: Arquivo pessoal

Segundo ele, o grupo, que reúne voluntários de diversas idades, foi pioneiro em servir alimentos a moradores de rua na véspera de Natal e, até agora, a ação tem sido um sucesso.


“Todos os anos, fazemos um convite impresso e distribuímos aos moradores de rua e aos índios. Este ano, não fizemos. Convidamos no boca a boca, pedimos nas redes sociais para as pessoas convidarem e este foi o ano que mais participantes compareceram”, acrescenta.


Os alimentos servidos são frutos de doações. E toda doação é bem-vinda: panetones, refrigerantes, espumantes e cervejas sem álcool, carnes, carvão, decoração de Natal.


Neste ano, entre as opções do cardápio estavam arroz, macarrão, saladas, farofa, além de um churrasco preparado com fraldinha, alcatra, miolo de paleta, coxão mole, frango e linguiça. Ao final, todos os participantes levaram um panetone.


O “Amigos Solidários de Maringá” existe há aproximadamente 12 anos e busca, antes de mais nada, melhorar de alguma forma a vida de pessoas carentes.



“O objetivo principal do nosso grupo é promover o voluntariado, independentemente da causa que a pessoa queira atuar. O importante é que saiamos da intenção, da vontade e teoria, e de fato façamos algo por um mundo melhor. Tentamos [aproximar] quem pode ajudar com quem precisa de ajuda. Nosso objetivo principal é oferecer carinho, resiliência, dignidade, respeito às diferenças, ajudar sem julgar”, afirma Fernando.


Quer receber nossas principais notícias pelo WhatsApp? Se sim, clique aqui, e encaminhe uma mensagem informando o seu nome.

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo