Fale conosco
  • Ouça agora

    Maringá FM

    As mais tocadas da Maringá FM

  • Ouça agora

    CBN Maringá

    As mais tocadas da CBN Maringá

  • Ouça agora

    Mix FM Maringá

    As mais tocadas da Mix FM Maringá

  • Ouça agora

    CBN Cascavel

    As mais tocadas da CBN Cascavel

Portal GMC Online

Agora em Maringá

Ver próximos dias

Notícias

Desafios da Gestão de Resíduos Sólidos Urbanos!

A Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), instituída pela Lei nº 12.305/2010 traz a obrigatoriedade de elaboração de planos de gestão nas mais variadas esferas da sociedade. A organização se dá dessa forma para que a gestão seja integrada, buscando excelência em um setor cuja eficácia é mínima no país como um todo: a gestão dos resíduos sólidos.


Mas o que é a gestão de resíduos, afinal? Apenas definir gestão não é suficiente para explicar todo o contexto. Assim, vamos parte a parte.


Primeiramente, é importante diferenciar dois conceitos: resíduos e rejeitos. Os resíduos são aqueles provenientes das mais variadas atividades, que não servem mais para a função à qual foram destinados inicialmente. Isso não implica, entretanto, sua inutilização. Seu destino pode ser a reciclagem – formação de novo produto – ou até mesmo a produção de energia. Caso não haja mais utilidade, então, temos o rejeito, que por sua vez deve ser destinado adequadamente.


Os resíduos têm diferentes origens e classificações. É comum pensarmos nos resíduos sólidos residenciais, mas há também os comerciais, industriais, de varrição, de transportes, enfim, das mais variadas atividades do cotidiano.


Duas observações são cabíveis nesse ponto: a reciclagem e produção de energia citados levam à economia de recursos tanto naturais quanto financeiros, facilitando sua viabilidade; e a destinação do rejeito inadequada leva a problemas ambientais, de cunho social e de saúde pública. Problemas esses de responsabilidade do poder público, que terá um esforço muito maior para sua resolução do que para a adoção de um sistema adequado de destinação dos rejeitos.


A gestão dos resíduos sólidos, entretanto, começa bem antes de seu destino final. Ela envolve inclusive os fabricantes dos produtos, passando pela população e poder público.
O poder público deve conscientizar, o comerciante instalar locais de coleta, o consumidor acondicionar e devolver e a indústria retirar e reutilizar ou reciclar o produto, compartilhando responsabilidades. Essa devolução à indústria é chamada de Logística Reversa.

Os avanços mais significativos no setor de resíduos sólidos se dão atualmente no campo de produção de energia: tanto pela incineração quanto pela queima de biogás coletado dos aterros. Aliás, a tecnologia já existente permite que em cada tonelada de resíduos seja produzida energia suficiente para abastecer cerca de quinhentas residências. Se valendo do princípio de poluidor-pagador e protetor-recebedor, essa alternativa se mostra com um belo potencial de prosperidade.


A coleta seletiva, que auxilia demasiadamente na reciclagem dos materiais, já é consolidada em várias cidades. Entretanto, ainda há dificuldades de implantação. O impacto de espaço utilizado no despejo é enorme e é uma alternativa que há muito tempo pede espaço.


Como em todos os campos sociais, os aplicativos também fazem parte da rede de inovações da gestão de resíduos. O premiado (e nacional) aplicativo Cataki é um ótimo exemplo, popularmente conhecido como “Tinder da reciclagem”. Brincadeiras à parte, o mecanismo é simples: conectar cidadãos comuns aos catadores regulamentados.


Por fim destaco a importância de nos conscientizarmos sobre o grande desafio que os resíduos sólidos urbanos nos impõe. Só assim poderemos fazer a nossa parte e cobrar do poder público que faça a dele.

E você, qual a sua opinião sobre o assunto ?

As mais lidas agora

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]

Pagamento de até R$ 500 do FGTS para trabalhadores começa nesta sexta

O pagamento de até R$ 500 por conta do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) começa nesta sexta-feira (27) para os trabalhadores nascidos em maio, junho, julho e agosto com poupança ou conta-corrente na Caixa Econômica Federal. A Caixa Econômica Federal iniciou neste mês o depósito automático para quem tem poupança, seguindo calendário […]


Notícias