Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar nosso portal, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

18 de maio de 2024

Morador acredita ter encontrado lixo espacial em propriedade rural no Paraná


Por Redação GMC Online Publicado 17/03/2022 às 11h51 Atualizado 20/10/2022 às 15h55
 Tempo de leitura estimado: 00:00
Foto: Reprodução/Portal RDX

Um morador de São Mateus do Sul (a cerca de 430 km de Maringá) acredita ter encontrado na propriedade rural da família, o fragmento de um lixo espacial que cruzou o céu em várias cidades paranaenses na semana passada – veja abaixo. As informações são do Portal RDX.

João Ricardo Pacheco Portes, que é mecânico e trabalha com erva-mate, encontrou o objeto na manhã desta quarta-feira, 16, enquanto percorria a propriedade da família. “No começo pensei que fosse uma barraca”, comentou ele.

A peça encontrada em São Mateus do Sul mede aproximadamente 4 metros de comprimento e 6 metros de diâmetro.

Em entrevista ao Portal G1 no dia 8 de março, o astrônomo indicado pelo Observatório Nacional, Carlos Rutz, explicou que o lixo espacial pode ser de restos de um foguete da SpaceX. “Trata-se do corpo de um foguete do Falcon 9, que foi lançado no dia 19 de dezembro de 2021, na Califórnia [EUA], com o objetivo de levar satélites Starlink, que vão trazer internet para todo o planeta”, disse.

Após encontrar o material, Joseane Maria Franco Portes, que é esposa de João, entrou em contato com a reportagem da RDX informando o ocorrido. A família afirma que ouviu o barulho do lixo espacial passando pela região.

Foto: Reprodução/Portal RDX
Foto: Reprodução/Portal RDX

Em entrevista para a RDX, Gerson Cesar Sousa, que já realizou curso de Astrofísica Estelar e Cosmologia pelo Observatório Nacional e especialista em Astronomia pela UFRS, explicou o que são lixos espaciais:

“Desde que o ser humano mandou o primeiro satélite para o espaço, em 1957, muitos objetos foram colocados na atmosfera da Terra. Vários deles, após cumprirem sua missão, ficam orbitando o planeta e eventualmente reentram na atmosfera. Estima-se que mais de 4.000 satélites já tenham sido colocados em órbita, e que haja cerca de 300 milhões de resíduos orbitando a Terra. Esses resíduos são o lixo espacial, pedaços de satélites/foguetes, ferramentas, luvas e outros objetos usados em missões espaciais. A grande maioria são muito pequenos, e queimam totalmente na atmosfera, sem chegar ao solo. Os maiores são monitorados pelas agências espaciais, pois podem trazer risco à população. No caso específico deste de São Mateus do Sul, se for confirmado ser um lixo espacial, me parece algo preocupante, pois significaria um objeto de grande porte, caindo numa cidade, sem o devido controle. Importante que seja averiguado por autoridades da área.”

As informações são do Portal RDX.

Pauta do Leitor

Aconteceu algo e quer compartilhar?
Envie para nós!

WhatsApp da Redação