Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso site, personalizar publicidade e recomendar conteúdo de seu interesse. Ao acessar nosso portal, você concorda com o uso dessa tecnologia. Saiba mais em nossa Política de Privacidade.

21 de fevereiro de 2024

Com presença de Geraldo Alckmin, Renault anuncia R$ 2 bilhões para produção de novo SUV em fábrica no PR


Por Redação GMC Online Publicado 05/12/2023 às 08h26
 Tempo de leitura estimado: 00:00
image-10-22
Foto: Jonathan Campos/AEN

A Renault do Brasil vai investir mais R$ 2 bilhões para produzir um novo veículo no Complexo Ayrton Senna, em São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. O anúncio foi feito nesta segunda-feira, 4, na cerimônia que celebrou os 25 anos da multinacional francesa no Paraná e contou com a participação do presidente em exercício Geraldo Alckmin e do governador Carlos Massa Ratinho Junior.

“A Renault está presente em mais de 150 países, e nós competimos para ser um destino da confiança e dos investimentos do grupo. O anúncio deste novo modelo significa que vencemos mais uma disputa”, afirmou o CEO da Renault na América Latina, Luiz Fernando Pedrucci. “O Brasil é um grande mercado mundial, e reforçamos que nosso interesse não é apenas vender carro para cá, mas produzir aqui os veículos, que são comercializados para mais de 20 países. A Renault já é a maior exportadora do Paraná e quer avançar mais”. 

O presidente da Renault do Brasil, Ricardo Gondo, ressaltou que o modelo anunciado será o segundo veículo produzido no Brasil como parte do International Game Plan, anunciado mundialmente em outubro. “Estamos ampliando a gama de produtos fabricados pela Renault no Paraná, entrando em um novo segmento em que ainda não estamos presentes”, disse. “A Renault do Brasil é um polo exportador para todos os países da América Latina e desempenha um papel estratégico no mundo, sendo o segundo maior mercado depois da França”.

O novo veículo utilizará um motor produzido no Complexo Ayrton Senna pela Horse, empresa do Grupo Renault dedicada ao desenvolvimento, produção e fornecimento da próxima geração de motores híbridos com baixa emissão de CO2. A companhia fará um investimento de R$ 100 milhões também no Complexo Ayrton Senna, anúncio feito na semana passada pelo governador Ratinho Junior e o CEO da empresa, Patrice Haettel.

25 ANOS – Inaugurado em 1998, o Complexo Industrial Ayrton Senna ocupa uma área de 2,5 milhões de metros quadrados em São José dos Pinhais, sendo que 40% disso é de floresta de Mata Atlântica preservada. O local abriga o conjunto de fábricas da Renault e de indústrias parceiras, além de ser o polo exportador para a América Latina. 

Foram mais de 3,5 milhões de veículos produzidos nesses 25 anos, sendo que 1 milhão deles foram exportados para países de toda a América Latina. A unidade gera, atualmente, cerca de 5,3 mil empregos diretos e outros 25 mil indiretos. A fábrica paranaense é também a única indústria automotiva da América Latina reconhecida pelo Fórum Econômico Mundial como referência na Indústria 4.0.

image-10-24
 Foto: Gabriel Rosa/AEN

PRESENÇAS – Participaram da solenidade o chefe da Casa Civil, João Carlos Ortega; os secretários da Indústria, Comércio e Serviços, Ricardo Barros; Planejamento, Guto Silva; e Comunicação, Cleber Mata; o presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), Edson Vasconcelos; o embaixador da França no Brasil, Emmanuel Lenain; o diretor-presidente da Invest Paraná, Eduardo Bekin; os deputados federais Nelson Padovani, Luciano Ducci, Paulo Litro, Beto Richa, Elton Welter, Carol Dartora, Tadeu Veneri e Gleisi Hoffmann; o deputado estadual Luís Corti; e a prefeita de São José dos Pinhais, Nina Singer.

As informações são da Agência Estadual de Notícias.

Pauta do Leitor

Aconteceu algo e quer compartilhar?
Envie para nós!

WhatsApp da Redação