Fechar

Volei

Decisão

Precisando vencer, Copel Telecom recebe o Sada Cruzeiro no Chico Neto

Publicado por Chrystian Iglecias, 11:00 - 28 de Março de 2019

Bloco de Imagem

Ponteiro Hugo ataca contra o Sada Cruzeiro. Foto: Agência i7/Sada Cruzeiro

O Copel Telecom Maringá Vôlei tem uma grande decisão pela frente. A equipe maringaense, que perdeu o primeiro jogo das quartas de final apesar de bela partida coletiva, recebe o Sada Cruzeiro na noite desta quinta-feira (28), às 21h30, no Ginásio Chico Neto, com a obrigação de vencer para não ser eliminada da Superliga Masculina.


Campanha de respeito


Aconteça o que acontecer, a campanha, no entanto, já é bastante vitoriosa. Antes do início da competição, o Maringá Vôlei era visto como uma equipe que brigaria para não ser rebaixada para a Superliga B.


Não era para menos, já que as duas últimas temporadas haviam sido catastróficas para a equipe maringaense. Na última temporada, por exemplo, o time havia perdido 19 das 22 partidas da fase de classificação e terminado na 11ª colocação.


No entanto, o time comandado por Alessandro Fadul surpreendeu a todos em 2018/2019. Com uma campanha positiva, o Copel Telecom Maringá Vôlei esteve sempre entre os oito melhores times da competição. Foram 10 vitórias nas 22 rodadas da fase classificatória e resultados surpreendentes como os 3 a 1 sobre o Sesc, no Rio de Janeiro, na primeira rodada do returno.


Na fase classificatória, os maringaenses também protagonizaram jogos duros diante de equipes tradicionais como o próprio Sada Cruzeiro, adversário desta noite, e o Fiat/Minas.


A tão sonhada classificação para os playoffs veio na sétima rodada do returno, com a vitória por 3 sets a 0 sobre o Corinthians/Guarulhos, no Chico Neto.


Àquela altura, o Maringá Vôlei brigava com o Fiat/Mias pela quinta colocação na tabela. No entanto, com a classificação nas mãos, a equipe comandada por Alessandro Fadul acabou perdendo três dos últimos quatro jogos da fase classificatória, terminando na sétima colocação. 



Então, o Sada Cruzeiro, segundo colocado da fase classificatória, entrou no caminho do Copel Telecom. A equipe mineira, além de ser a atual campeã da Superliga, tem seis troféus do torneio nacional em suas prateleiras, além de ser tricampeão mundial de clubes. Motivos para ''tremer na base'' não faltavam.  


Bloco de Imagem

Lucas Borges (esq.) foi um dos grandes destaques na fase de classificação. Foto: João Paulo Santos/Resenha Comunicação

Equilíbrio no primeiro jogo


Guerreiro, o Maringá Vôlei contrariou os prognósticos e vendeu caro a derrota. A equipe de Alessandro Fadul, com grande atuação do ponteiro Hugo, endureceu completamente o primeiro jogo da série. A equipe maringaense começou com um golpe de autoridade, fechando o primeiro set em 25/21. Com o sinal de alerta ligado, o Sada conseguiu o empate no segundo set, fechando em 25/18.


Veio o terceiro set e, em dado momento, o placar marcava 15/12 a favor dos maringaenses. Se não fosse o francês Le Roux, os mineiros estariam em maus lençóis. O oposto do Sada foi para o saque e anotou três aces. A partir daí, os mineiros tomaram a frente e fecharam em 25/23.


Tudo de volta à normalidade. Certo? Errado. O Maringá Vôlei voltou para o quarto set determinado a não deixar a partida terminar ali. No set mais equilibrado do jogo, a equipe maringaense venceu por 27 /25, forçando o tie-break.


No set desempate, o Maringá Vôlei seguiu jogando bem, e chegou a liderar o placar por 9/5. O nervosismo, porém, tomou conta quando o Cruzeiro empatou o placar em 9/9. Pesou a experiência e a tarimba dos mineiros, que fecharam em 17/15.

Bloco de Imagem

Alessandro Fadul comemora ponto de sua equipe em jogo da fase classificatória. Foto: João Paulo Santos/Resenha Comunicação

Expectativa para o segundo jogo


O técnico Alessandro Fadul falou ao portal GMC Online na véspera da partida. Para o comandante maringaense, o confronto será tão dificíl quanto a primeira partida.


''Fizemos uma boa partida lá, jogamos de igual pra igual do início ao fim. Mas individualmente, o Le Roux e o Rodriguinho conseguiram desequilibrar a partida a favor deles. Esperamos que a gente consiga pressioná-los e equilibrar novamente as ações como fizemos na primeira partida'', disse.


O treinador do Copel Telecom aproveitou para chamar a torcida.


''Esperamos que o torcedor continue nos apoiando, que quebre mais um recorde de público dentro do nosso ginásio e que a gente possa presenteá-los com um grande espetáculo'', completou.



Agora, caso o Copel Telecom Maringá Vôlei queira continuar escrevendo esta bela história na Superliga Masculina 2018/2019, a equipe precisa obrigatóriamente fazer ''o jogo perfeito'' e vencer um dos melhores times da competição esta noite. Uma derrota elimina a equipe da Cidade Canção. Ainda que, evidentemente, de forma honrosa.


Bloco de Imagem

Torcida do Maringá Vôlei é um dos destaques da Superliga. Foto: João Paulo Santos/Resenha Comunicação

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo