Fechar

Maringá

Subiu 10%

Passagem do transporte coletivo vai para R$ 4,30 em Maringá

Publicado por Victor Simião/CBN Maringá, 17:57 - 10 de Junho de 2019

O preço da passagem de ônibus de Maringá vai sair de R$ 3,90 no cartão Passe Fácil e vai para R$ 4,30. A Prefeitura tomou a decisão nesta segunda-feira, e o novo valor começa a valer na sexta-feira (14). Com isso, o reajuste na atual tarifa será de 10%. A empresa Transporte Coletivo Cidade Canção havia pedido 30%.


Em relação ao cartão avulso, atualmente em R$ 4,50, não houve reajuste. O preço foi definido após estudos para não prejudicar ainda mais o usuário, afirmou o chefe de gabinete do município, Domingos Trevisan, em entrevista à CBN Maringá.


Atualmente, a Prefeitura de Maringá repassa R$ 7,7 milhões à TCCC para o passe do estudante. É como se a passagem ficasse em R$ 1,95. Com o reajuste, vai para R$ 2,15, e aí o subsídio vai para R$ 7,8 milhões por ano.


A TCCC pedia 30% de reajuste, o que levaria a passagem a ficar acima de R$ 5 no cartão Passe Fácil e de R$ 6 no avulso. Com a decisão da Prefeitura, o embate entre gestão e TCCC tem mais um capítulo. Desde o início do Governo, Ulisses Maia tem adiado os reajustes pedidos e, quando dá, fica abaixo do que a empresa quer.


Por esse motivo, há uma ação na Justiça, movida pela Transporte Coletivo Cidade Canção. A empresa afirmou ter tido prejuízos de R$ 35 milhões nos últimos anos por conta dos atrasos nos reajustes tarifários e porque estavam abaixo do necessário. O município já disse que não vai pagar esse valor.


A CBN procurou a TCCC. O diretor da empresa, Roberto Jacomelli, informou que estava em reunião e que só havia ficado sabendo da decisão por conta da CBN Maringá. A reportagem solicitou uma entrevista, mas ele não respondeu até o fechamento da reportagem.

Bloco de Imagem

Foto: Victor Simião/CBN Maringá

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo