Fechar

Maringá

Digipare

Sistema digital do EstaR começa operar no fim do ano

Publicado por Redação GMC Online, 16:35 - 09 de Agosto de 2019

A Prefeitura de Maringá, por meio da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob), inicia implantação do sistema informatizado do EstaR (Estacionamento Rotativo Regulamentado), que trará aos usuários mais uma opção de compras de créditos, consultas e informações de vagas. Nesta sexta-feira (9) pela manhã, a empresa vencedora da licitação, a Areatec, de São Paulo, fez uma demonstração de como funcionará o aplicativo ′Digipare′.


A Areatec venceu a licitação com a oferta de R$ 1,7 milhão. O município estava disposto a pagar R$ 1,9 milhão pelo sistema. Uma segunda empresa, a Serbet, de Santa Catarina, foi desclassificada na fase de verificação de documentos.


O sistema permitirá ao usuário fazer a compra de créditos pelo aplicativo, sites ou totens posicionados em estabelecimentos comerciais, além de agilizar e diminuir eventuais falhas cometidas nas atuações. O aplicativo deve aumentar a rotatividade do trânsito. O sistema começará a funcionar no final do ano.



“O aplicativo terá a forma de pagamento no crédito e débito. Serão mais de 150 pontos de vendas nos comércios, 65 pontos com os agentes operacionais e mais 20 totens espalhados na cidade. Os totens ficarão mais acessível a população fora da região central”, explica o secretário da Semob, Gilberto Purpur.



O aplicativo ′Digipare′ está disponível para dispositivos mobiles com os sistemas Android (PlayStore) e IOS (App Store). Mesmo que o sistema ainda não esteja funcionando na prática, os usuários já podem fazer o cadastro pessoal e do veículo. Para mais informações, EstaR: (44) 3901-6571.


A mudança do sistema manual para o digital será gradativa.

Bloco de Imagem

Foto: Divulgação/PMM

Compartilhe

Seja o primeiro a comentar sobre isso

* Os comentários são de responsibilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos do uso, denuncie. Leia as perguntas mais frequentes para saber o que é impróprio ou ilegal.

voltar ao topo